Descubra a RTS. A terapia que vem mudado a vida de milhares de pessoas ao redor do mundo.
A terra é um colossal planeta prisão, criado para que as almas que caissem aqui sejam exterminadas.
Conheça Rosário Pedro, a quem a RTS ajudou a melhorar os sintomas de Cancro!
Viver de luz é uma capacidade latente em todo ser humano. Clique para saber mais.
Conheça nossos serviços parapsicológicos e agende seu horário! Clique para saber mais.

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Coca-Cola e Nestlé na privatização da maior reserva de água na América do Sul.

“Abastecimentos globais de água estão sendo sequestrados, e o real motivo? CONTROLE”

Empresas privadas como a Coca-Cola e a Nestlé estão alegadamente no processo de privatização da maior reserva de água, conhecida como o Aquífero Guarani, na América do Sul. O aquífero está localizado sob a superfície do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai e é o segundo maior sistema aquífero conhecido do mundo.

Informados pelo Correio do Brasil, os principais conglomerados transnacionais estão "avançando a passos largos" com suas negociações para privatizar o sistema aquífero. As reuniões já foram reservadas com as autoridades do governo atual, como Michel Temer, para delinear os procedimentos necessários para que as empresas privadas explorem as fontes de água. Os contratos de concessão durarão mais de 100 anos.

A primeira conversa pública sobre esse dilema foi agendada no mesmo dia em que foi aberto o processo de votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Como o Centro Político relata: "Esta coincidência foi fatal para a suspensão da reunião".

"Deve haver outra lista de projetos a serem concedidos ou privatizados a médio prazo, com leilões que podem ocorrer em até um ano, como distribuidores de energia Eletrobras e fontes de água doce", acrescenta o site de notícias.

Esta questão se estende além da América do Sul, já que todos os seres humanos serão afetados pela decisão de privatizar o segundo maior sistema aquífero do mundo. Essencialmente, as corporações estão lucrando com um recurso natural que deve ser livremente disponível para todos.

No âmbito do Projeto de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Projeto Aquífero de Guarani, conhecido como Projeto Aquífero Guarani da ANA (SAG), o aquífero seria gerenciado e preservado para as gerações presentes e futuras. Após a vitória dos conservadores na Argentina e o golpe de Estado, pressionado pela extrema direita no Paraguai e no Brasil, apenas o Uruguai foi autorizado a votar sobre a privatização do aquífero.

Aproximadamente dois terços (1,2 milhões de km²) da reserva estão localizados em território brasileiro, especificamente nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Por fim as futuras gerações sofrerão, se este acordo for realizado, e é por isso que as organizações de direitos humanos em todo o mundo estão se envolvendo.

"A sociedade civil organizada está atenta às possíveis estratégias de privatização dos grupos econômicos transnacionais. Desde 2003, a Organização dos Estados Americanos (OEA) e o Banco Mundial, através do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), implementaram o projeto de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável para reunir e desenvolver pesquisas sobre o Aquífero Guarani, com o objetivo de implementar um modelo institucional, jurídico e técnico comum para os países do MERCOSUL ", diz um documento da Organização dos Direitos Humanos Terra de Direitos.

Nada mudará se nós, como população, nos sentarmos ociosos e observar pessoas gananciosas explorar o meio ambiente e apanhar recursos preciosos das gerações presentes e futuras. Se você concorda, compartilhe este artigo para aumentar a conscientização.


Tradução: Leonardo Longo