As suas crenças em Deus que ainda existirem serão "arrebatadas" por esse artigo contundente de William Magalhães.
Uma das maiores paranormais do mundo é brasileira e é internacionalmente famosa e requisitada.
Se você pudesse renascer na sua melhor versão como uma Fénix, como seria? Veja a experiência da Vanessa com a RTS.
Os depoimentos que tornaram o Força Subconsciente um site famoso e cheio de conteúdos voltados ao despertar coletivo. Novos depoimentos num novo modelo de conversa. Confira já!
Os seus problemas atuais começaram lá na sua família de origem, sabia? Pode ser difícil para você, mas é possível resolvê-los.

Pesquisar no site

terça-feira, 24 de abril de 2018

O que é ser um(a) agnóstico? Você é um(a) e não sabia?

Agnosticismo é uma religião?
O que é um agnóstico?
Agnóstico é um ateu acovardado?
Um crente incrédulo?

Essas são algumas das perguntas que nós, do força subconsciente, gostaríamos de esclarecer nesse post. O intuito desde post é elucidar quais são as principais características de um agnóstico e porque nós do FS somos todos adeptos desta filosofia de vida. Achamos que seria edificante para nossos leitores saberem mais sobre essa filosofia e o do porquê sermos adeptos dela.

Mas afinal, o que é ser um agnóstico?

A letra "A" com a perna estendida é o simbolo representante daqueles que se auto intitulam agnósticos.
Os assuntos tratados aqui no site se estendem além do mero ceticismo com o status quo e as religiões atuais (incluindo a badalada new age). Nós temos uma visão única e particular do que é o mundo. E temos fortes indícios de que a terra, bem distante da visão escatológica bíblica que é apresentada as grandes massas, é na verdade um robusto, tecnologicamente avançado e infinitamente complexo sistema de cárcere a nível multidimensional, onde seres oriundos de outros universos mantém prisioneiros almas que são jogadas aqui para desaparecerem gradativamente.

Esses prisioneiros são seres não-humanos que foram obrigados a viver nesse sistema maníaco de controle. Onde são obrigados a viver num ciclo infinito de dores, sofrimento e medo, ou como é comumente conhecida "reencarnação". O tão famoso Samsara citado pelas religiões orientais.  E essas mesmas religiões - erroneamente - veem esse ciclo como "natural".

Embora isso seja contrário as crenças de praticamente todas as religiões do planeta atualmente, todas essas informações foram recebidas após inúmeros iniciados do salto quântico genético terem conseguido ter acesso a suas vidas passadas por meio do complexo processo de desbloqueio energético conduzido pelo único ministrante vivo capaz de realizar tal procedimento, Bruno guerreiro de Moraes.

Embora o objetivo do site não seja tentar te convencer de que todas essas informações são reais (aliás, sempre recomendamos a vocês questionarem inclusive os assuntos que são abordados aqui no site) existimos com o propósito de abrir os horizontes da percepção para quem quiser saber mais sobre esse mundo caótico. Literalmente, existimos para levar o conhecimento para pessoas que sempre souberam que havia algo de errado no mundo, mas não sabiam explicar o porquê.

Mas voltando ao assunto inicial: O que é um agnóstico?

Agnóstico é uma palavra de origem grega. Gnosis é uma palavra  grega para conhecimento. E o sufixo "A" denota ausência de algo, tal como a palavra assexual (que não tem sexo).

Logo, a palavra agnóstico significa "ausência de conhecimento" ou simplesmente "não conhecer".

Resumidamente, um agnóstico é alguém que recusa em acreditar que já sabe de tudo e é humilde (no sentido epistemológico da palavra) suficiente para reconhecer que existem fenômenos que são reais, embora não haja maneiras cientificas atuais para comprova-los.

O agnosticismo é uma religião?


Você nunca irá presenciar um agnóstico abordando estranhos nas ruas, perguntando se eles já conhecem a "maravilhosa filosofia agnóstica" justamente porque o agnosticismo NÃO É um movimento religioso, mas uma filosofia de vida. 
O agnosticismo é um movimento filosófico embasado no conhecimento científico, mas que não recusa (ou acredita sem antes ter provas) a possibilidade de existir fenômenos que vão além da capacidade técnica-cientifica de medi-los. Literalmente, os agnósticos são aquelas pessoas que "só acreditam vendo". 

Embora a possibilidade dos fenômenos paranormais seja cogitada, os agnósticos NÃO acreditam que as religiões possam ser fontes confiáveis de informação. Pelo contrário, a imparcialidade inerente do agnóstico permite que ele observe as religiões por uma ótica totalmente racional, não se baseando na fé para encontrar a resposta para algo, mas tentando comprova-lo pelos métodos científicos. Foi graças ao estudo de um agnóstico, por exemplo, que sabemos hoje sobre as provas históricas de que Jesus era apenas um sujeito comum. Bart D. Erhman, ex-protestante e atual agnóstico, estudou durante 30 anos os manuscritos bíblicos, inclusive os pergaminhos originais os quais falavam sobre Jesus. Graças aos seus estudos, descobriu que jesus era um personagem histórico famoso de sua época, mas que nunca havia mencionado que era o Deus encarnado. Pelo contrário, Erhman comprovou que tudo que sabemos sobre jesus, em sua maioria, foram mitos criados em torno de sua história, sendo os livros escritos sobre ele feitos vários séculos depois da sua morte, o que colaborou para que mitos e antigas crenças judaicas se misturassem com a história original de Jesus (que nem esse nome tinha). Foi ele o criador do prestigioso livro "How jesus become god" ou em tradução livre "Como Jesus se tornou Deus".

Por outro lado, o agnóstico, diferente do ateu, não descarta a possibilidade de existir fenômenos que não tem explicação cientifica, mas que são, todavia, fenômenos reais. Por exemplo, Carl Sagan - um renomado cientista americano - não descartava a possibilidade de existir vida em outros planetas e, embora não houvesse (ainda) provas científicas de vida inteligente fora da terra, o mesmo sempre esteve com uma mente bem aberta em relação a isso.

O que é mais assustador? A idéia de extraterrestres em mundos estranhos, ou a idéia de que, em todo este imenso universo, nós estamos sozinhos?  Carl Sagan

A filosofia principal do agnosticismo se resume apenas em uma: Tudo teorizar, testar e comprovar antes de acreditar. Independentemente do quão improvável seja uma hipótese, o agnóstico sempre irá testar algo antes de considerar real ou fictício, pois é assim que um agnóstico se porta. Por isso, ele pode se tornar descrente em relação a algo momentaneamente mas pode, em seguida e graças ao surgimento de novas provas, se tornar menos cético em relação a determinado evento. Isso demonstra uma total parcialidade em relação aos fatos, pois somente alguém que tem um comprometimento imparcial pode chegar a alguma conclusão não-teológica ou materialista. Destoando de um religioso ou um ateu.


Diferente do que é pregado nos meios materialistas-ateísta, o agnóstico não é um ateu covarde. Mas um sujeito que está aberto a possibilidades transcendentais, mesmo aquelas que pareçam, à primeira vista, utópicas. E diferentes dos religiosos comuns, os agnósticos não se apegam a explicações teológicas do mundo. Eles priorizam a racionalidade acima de tudo ao mesmo tempo que não negam a possibilidade de estarem errados. Isto é, agnósticos são pessoas não recusam ou aceitam nenhum fato sem antes, ele próprio, estudar e teorizar sobre o assunto.

Porque o agnosticismo é a forma mais aproximada do conhecimento cientifico verdadeiro?

Alguns pseudo-céticos acusam os agnósticos de serem pessoas covardes em não admitir que não existe no universo nenhum criatura inteligente que criou tudo ou que foi o princípio de tudo. Quando na verdade os agnósticos se recusam a acreditar ou deixar de acreditar em algo que sequer existem provas da existência ou inexistência. Basicamente, os agnósticos não são suficientemente prepotentes em achar que, mesmo o ser humano ainda conhecer pouco sobre o próprio universo onde vive, descartar a hipótese da existência de um projetista inteligente. Embora existam controversas, e a maioria dos seus adeptos sejam genuínos cristãos, a teoria do design inteligente ainda não pode ser verificada pelo motivo óbvio do homem ainda não ter meios robustos o suficiente para descobrir qual foi, em definitivo, a origem do universo, logo, uma visão agnóstica sobre o assunto devido a ausência de provas seria muito mais plausível do que a mera recusa de aceita-lo como possível.

O agnosticismo tem como base o ceticismo filosófico, e como tal, questiona tudo aquilo que hoje é considerado "verdade", incluindo aí suas próprias crenças do que pode ser o mundo. Se por um lado os ateístas consideram um agnóstico um "ateu covarde", podemos muito bem definir um ateu-materialista como "um agnóstico preguiçoso", pois além de não procurar validações que procurem descartar ou comprovar certos fenômenos ditos "sobrenaturais"(ou de níveis quânticos) eles se recusam a acreditar que o darwinismo é uma teoria já ultrapassada, que nada tem de cientifica. Se recusam a crer que o cérebro humano pode curar doenças fisiológicas, ativando certos gatilhos mentais, como o efeito placebo. E simplesmente ignoram o fato de que as moléculas possuem características distintas daquelas que inicialmente foram pregadas pela ciência moderna, o problema de medição sendo um dilema que nem a ciência tradicional consegue explicar.

O agnosticismo é o único movimento filosófico imparcial suficiente que possibilita o real progresso da humanidade. Isso porque o agnóstico é um pesquisador racional que não descarta a possibilidade de existir outra realidade além desta e de que certos fenômenos, apesar de não existir meio técnico científico para comprar sua veracidade, são eventos naturais do universo, cabendo ao homem o caminho de descobrir suas causas em vez de apenas crer nesses eventos de maneira dogmática ou leviana. Ou seja, o movimento agnóstico pode ser o elo que pode unir a ciência e os fenômenos paranormais em um só paradigma, demonstrando que esses fenômenos podem ser reproduzidos e consequentemente podem levar a humanidade a uma nova leitura sobre suas próprias origens.

O agnóstico é a manifestação da proposta de Aristóteles de "Saber encontrar um meio-termo entre dois extremos". Considerado o pai da filosofia moderna, Aristóteles contribuiu significativamente para a humanidade com seus estudos sobre a lógica, e apesar de vários autores se diferenciarem enquanto método, todos concordam que a lógica aristotélica ainda hoje é influenciadora da ciência moderna.

Aristóteles defendia a tese de que a verdade estava contida na linguagem e no pensamento, ou seja, aquilo que consideramos verdade é baseado, primeiramente, em nossas próprias definições do que determinado evento pode ser ((ou seja, podemos nos enganar nesse processo de busca pelo conhecimento). Por outro lado, Aristóteles defendia de que a linguagem era também um meio de transmitir a verdade. Ou seja, se um pensamento define que o mundo é elíptico, não é por causa do pensamento que o mundo É ELÍPTICO mas porque existe provas exteriores que o mundo é, de fato, elíptico.



A ciência moderna tem cada vez se distanciado dos preceitos de Aristóteles que mais tarde foram reforçados pela lógica cartesiana. A ciência, a medida que se aproxima de aparatos tecnológicos robustos para medir inclusive a matéria escura, tem se enclausurado em uma espécie de dogmatismo científico onde apenas teorias tradicionais possam ser consideradas genuínas, qualquer outra sendo descartada como mera pseudociência por tentar desclassificar as mesmas. Como o caso do aquecimento global já ter sido comprovado ser um fenômeno natural da terra, ainda é disseminado (inclusive por centros com grandes referências) de que na verdade é a "ação humana" a causadora dele. Embora todos os estudos sobre o assunto sejam marginalizados, graças ao vazamento de milhares de e-mails da universidade de East Anglia (que possuí centros de pesquisas voltados a essa temática) onde pesquisadores discutiam entre si para encontrar formas de "esconder a queda" do aquecimento do planeta.

Ricardo Augusto Felício, doutor em climatologia pela USP, é um dos especialistas que são contrários as teses atuais sobre o aquecimento do planeta. Segundo ele:
Isto me lembra a falácia que o Instituto Goddard de Estudos do Espaço, departamento da NASA, fez no passado. Uma tabela do já famoso “corretor de dados”, Sr. James Hansen, quando publicou, em 2007, quais foram os dez anos mais quentes, elencando seis anos do final do século XX e início do XXI como os mais quentes da história e depois teve de se retratar, mostrando que apenas três o tinham sido de fato, mas perderam para a posição suprema do ano de 1934, que duvido que tenha sido desbancado por 2016.
Só para se ter uma ideia, nos anos de 1930, o “mundo estava fervendo” e a histeria aquecimentista estava também em alta.
Enfim, as variações vão continuar, com ou sem Homem na Terra.
Embora ele tenha sido convidado até para dar entrevista num programa de rede nacional, jô soares, seus colegas de trabalho tem tentado denegrir os estudos conduzidos pelo mesmo, chamando-o até mesmo de pseudocientista.

O leitor pode até considerar "um fato consumado" no que se refere ao aquecimento global, mas o que pouco se sabe (e também não há interesse das mídias nacionais em relatar tal informação) é que Larry Bell em um artigo publicado na Forbes em 2013 (uma das maiores revistas dos EUA e uma das mais conceituadas também) condenou o posicionamento da IPCC (Painel intergovernamental sobre mudanças climáticas) referente ao aquecimento do planeta, alegando que: 

Variações dramáticas, cíclicas e abruptas da temperatura ocorreram durante milhões de anos ao longo da história do planeta. Muitos fatores naturais contribuem para este quadro. Até mesmo os modelos e teorias mais sofisticados que se baseiam nos estudos de climatologia e aquecimento global não conseguem prever o tempo, a escala (seja para um aumento ou atenuação da temperatura) ou até mesmo prever escalas futuras - quem dirá medir o resultado das ações humanas em relação ao clima.  
Embora tenha fugido do escopo inicial do artigo, estes dados apresentados são uma prova de que a ciência moderna tem se distanciado da imparcialidade no que tange fenômenos ou eventos comprováveis, logrando a marginalidade cientistas que tentam renovar teorias antigas. Tais como a teoria da evolução darwiniana, o big bang e sobre as mudanças climáticas.

Ao contrário, a ciência hoje está cada vez mais atrelada a fins meramente comerciais e políticos, ela se tornando uma efetiva arma de controle e não mais de propagação de fatos.

Por isso mesmo o movimento agnóstico, com sua incansável busca pela verdade será sempre a corrente filosófica mais próxima da realidade no que tange pesquisas de teor cientifico. Pois não importa o qual improvável, impopular ou grotesca seja uma verdade, se é um fato, devemos lutar para que todos tenham conhecimento dele.

Porque os autores do força subconsciente são agnósticos 

Embora eu não possa falar arbitrariamente sobre os motivos individuais que levaram os autores aqui do site a adotarem o agnosticismo como filosofia de vida, eu posso dizer que todos nós compartilhamos os mesmos anseios que alguns leitores aqui do site e que também condizem com a filosofia agnóstica. 

Após acesso a eventos ditos paranormais, os autores daqui presenciaram fenômenos nunca antes vistos, que contrariam toda a história então conhecida da ciência. Todos nós éramos sujeitos comuns, com ideologias comuns. Mas diante destes eventos seria impossível, para nós, negar a existência deles. Olhar para um horizonte desconhecido, cheio de incertezas e questionamentos não é uma tarefa fácil, principalmente quando não existe praticamente nenhum material falando sobre o assunto. 

Todos nós passamos por um trajeto obscuro de autoconhecimento, que fez questionarmos inclusive crenças que antes considerávamos "verdades absolutas". E encontramos no agnosticismo uma forma de posicionamento que era totalmente adequada a essa nossa nova fase de "busca pela verdade".  

Enquanto houver mais dúvidas do que certezas, enquanto houver mais questionamentos do que respostas, ainda haverá motivos para ser agnóstico diante as complexidades do mundo.

Abraços! 
Equipe Força Subconsciente
#FísicaQuântica #Física #Espiritualidade #SaltoQuântico #CuraQuântica #Angústia #Depressão #Pânico #SíndromeDoPânico #Transtorno #Reencarnação #Karma #Espírito #Alma #Doenças #Cura #Quântica #Quântico #CuraQuântica #Terapia #Terapeuta #Transpessoal #Psiqué #Transcendente #Transcendência #Hórus #Mistérios #Despertar #Subconsciente #OPoderDoPensamento #PensamentoPositivo #OPoderDoSubconsciente #SubconscienteHumano #SuperHumanos #Parapsicologia #Paranormal #Prosperidade #Dinheiro #Coach #Coaching #Finanças #Crise #PNL #Hipnose #Yoga #Ioga #Mediunidade #Meditação #Numerologia #Grabovoi #DhinAkari #OSaltoQuânticoGenético #Supraconsciência #EuMaior #EuSuperior #NovaFísica #Illuminati #TeoriaDaConspiração #Compaixão #Amor #Carinho #Sensual #Xamanismo #Superação #Intuição #Autoajuda #Poliamor #Poligamina #DavidIcke #Osho #Deeksha #Reiki #AstronautasAntigos #Astrologia #Astronomia #Ufo #Ufologia #OVNI #Esoterismo #ChicoXavier #DivaldoFranco #EleNão #ForaTemer #Empreendedorismo #Contabilidade #Farmacologia #Investimento #Mentalismo #Mente #Mitologia #Egiptologia #Deuses #Deusas #SagradoFeminino #SagradoMasculino #Passe#Candomblé #Umbanda #Vodu #MagiaUniversal #MagiaGoetia #PlanetaPrisão #PrisionPlanet #Terra #TerraPlana #MicrofísicaDoPoder #Agnosticismo #Agnóstico #Agnóstica #Agnose #Gnose #Gnosticismo #Conhecimento #ETBilu #Lúcifer #Luciferianismo #ComandoAshtar #Ashtar #AshtarSheran #AdemarJoséGevaerd #RevistaUFO #Ira #Revolução #Raiva #Ódio #Revolta #Ímpeto #Sucesso #Glória #Empreendimento #Investimento #Empreendedorismo #Engenharia #Contabilidade #CompulsãoAlimentar #Conflito #Extraterrestre #Alien #Alienígena #ErichvonDäniken #ErichAntonPetervonDäniken #Däniken #TransmissãoDoRetornoÀFonte #Fonte #CuraReconectiva #SerafimVieira #EricPearl #CuraComAsMãos #PoderDasMãos #MulherDoAlgodão #EderlazilMunhoz #FundaçãoCacique #CaciqueCobraCoral #FCCC #PadreQuevedo #LeiDaAtração #Pentagrama #hexagrama #SriPremBaba #SaúdeMental #LGBTQIA #LGBT #EscalaKinsey #Diversidade #Socialismo #Comunismo #Capitalismo #KarlMarx #CarlSagan #Jung #Buda #Siddhartha #SiddarthaGautama #Comportamento #ComportamentoDeManada #Demiurgo #Mandala #Sofrimento #Iluminação #Evolução #Iniciação #Tantra #Tântrico #TerapiaTranspessoal #ConstelaçãoFamiliar #ConstelaçõesFamiliares #Bilionários #Milionários #Representatividade #AnelIlluminati #AnelConsagrado #ReiSalomão #Ramsés #Faraó #RamsésII #Vidas #Passadas #VidasPassadas