Pesquisar no site

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Tudo que você sabe sobre espiritualidade é mentira

outubro 10, 2019
"Illuminati quer você" em tradução livre
Todos nós um dia já acreditamos em algo que, depois de passados alguns anos, percebemos que era mentira.
Essa "desilusão" é um processo natural do conhecimento. Qualquer pessoa que seja sedenta por conhecer, ora ou outra acaba se deparando com alguma antiga crença  que devido a provas, se demonstraram ser apenas uma enganação bem elaborada.

Isso ocorre o tempo todo.

Sério.

Nossas opiniões sobre política, futebol, religião. Tudo muda conforme nos aprofundamos ou vivenciamos certas experiências.

Nós, do força subconsciente, por termos uma filosofia agnóstica constantemente somos obrigados a aceitar fatos ou argumentos que anteriormente considerávamos improváveis demais para ser verdade mas que agora apresentavam tantas provas que somente um pseudocético ignoraria ou alguém altamente alienado recusaria a sua legitimidade.
Mas não é exatamente sobre crenças que quero falar nesse post.
O assunto principal do mesmo é sobre algo mais profundo, que exige mais detalhes e explicações que a mera concepção de crenças.

Estou me referindo a desinformação. 
Ou melhor dizendo, a desinformação no mundo espiritual. 

"Ah, mas esse negócio de desinformação só existe na política!"

É aí que você se engana, leitor(a).

Na verdade, graças ao esforço coletivo de centenas de pessoas, incluindo aí o único ministrante vivo do Salto quântico genético  - Bruno Guerreiro de Moraes - e nós do Força Subconsciente, que pouco a pouco informações verdadeiras sobre o mundo espiritual tem chegado a nós, pessoas comuns, reles mortais. 

Vou ser bem sincero com vocês agora: A maioria de nossas crenças, ideologias, conceitos e ideias, são em sua maioria conceitos inacabados, incompletos e errôneos da real situação deste planeta.
Nada, absolutamente NADA do que se houve por aí nos "grandes circos espiritualistas" (New age, Cristianismo, neo-cristianismo, espiritismo etc.) chega perto de noções REALISTAS do que vem ocorrendo nesse planeta durante milhares de anos.

É muito importante que o leitor mantenha uma postura agnóstica ao ler as informações, links e depoimentos abaixo. O objetivo do Força Subconsciente não é criar mais uma religião, seita ou sociedade secreta. Queremos informar as pessoas,  mostrar a verdade a elas, mesmo que isso incomode ou gere irritação nas pessoas. Dizem que a verdade dói. Pode até ser. Mas se existe uma coisa dolorosa nesse mundo? Experimente viver na ignorância. Não existe coisa mais dolorosa, cruel e maléfica do que viver numa eterna escuridão.

Preparados para receber uma chacoalhada em suas crenças? Então vamos lá.

Desinformação 1 - Jesus cristo


O carpinteiro divino ou o E.T. encarnado? 

O mundo ocidental tem como pilares três grandes filósofias ou correntes de pensamento: A filosofia grega, a organização política romana e conceitos morais advindos do judaísmo (que mais tarde se tornariam o cristianismo como conhecemos hoje). 

E é sobre esse último que irei falar agora. 

O leitor, pelo menos uma vez na vida, ficou inclinado ou até mesmo chegou a crer nesta figura mitológica acima denominada.

A figura escatológica de Jesus não só exerce influencia severa sobre os pensamentos do ocidente, que vão desde as fábulas criadas até a criação de sociedades inteiras, como também é um objeto de devoção suprema nos grandes círculos cristãos.

Mas porque esse sujeito tem tanta relevância assim na nossa sociedade?

Bem, apesar de não existir consenso sobre a existência de alguém com as características de Jesus na antiguidade (existem muitas controvérsias, principalmente no que tange a confiabilidade das fontes que citam Jesus. A maioria dos registros que falam sobre Jesus foram escritos pelos seus próprios seguidores) é nítido para qualquer investigador sério, que "Jesus" como conhecemos hoje é uma mistificação de antigas tradições judaicas. Isto é, um mito criado para fortalecer a nova religião minuscula que havia sido criada no ventre do judaísmo. 

"Ah, lá vem um sabixão intelectual afirmando que o cristianismo foi criado pelo imperador Constantino" 

Não jovem anencéfalo! Pelo contrário! Foi o cristianismo que criou o imperador Constantino! 
Ou melhor dizendo, o imperador só foi imperador graças ao cristianismo.
Não está entendendo nada? Vou explicar melhor: 

O cristianismo primitivo eram um grupo de pequenas pessoas insatisfeitas com a guerra judaica que se prolongava a décadas na região do antigo império Romano. Seus dogmas eram muito semelhantes ao dos judeus primitivos com a diferença de que eles já não consideravam o sacerdotes da época "dignos" para serem porta-vozes de "Deus" na terra. A base do cristianismo está toda contida nos antigos essênios - judeus que não concordavam com os dogmas do judaísmo, é historicamente comprovado de que os essênios foram os primeiros grupos judaicos a aderirem a uma visão religiosa mais próxima do cristianismo atual. Foram os essênios - e não os cristãos - os primeiros a propagarem a ideia de um messias vindo da linhagem de Davi.

Agora, uma informação que vai deixar o leitor chocado. 

Um dos essênios mais famosos (o segundo mais famoso, para ser exato) foi ninguém menos de...

JESUS!

Isso mesmo caro leitor.

Jesus, o bonitão, gostosão,o loiro moreno, de cabelos longos curtos, de pele branca meio negra. 

Sim. Ele mesmo. YESHUA. Immanuel. Yesus. E tudo mais. 

Jesus foi um importante membro dos essênios. Mas quem ajudou a fundamentar todas as bases do cristianismo primitivo não foi jesus - você vai descobrir qual foi a real importância de Jesus para a criação do cristianismo logo a seguir - mas sim João Batista. 

João Batista também era membro dos essênios, e assim como eles, pregava visões apocalípticas sobre o mundo e constantemente dizia que "os reinos dos céus" estava próximo e que a grande promessa de Deus para os essênios iria logo se concretizar.

O leitor não precisa acreditar em mim. Basta ler os evangelhos de Matheus para comprovar este fato, embora visão esteja distorcida devido a própria cristandade teológica, a forma que João batista é retratado nas escrituras são totalmente idênticas aos relatos feitos por historiadores da época, que afirmaram categoricamente a relação de João Batista com os essênios. 

O número dos essênios comparados com os demais grupos judaicos eram minúsculo - Fílon de Alexandria, historiador Judeu, estimava que o número total de essênios era a 4.000 indivíduos. Em comparação aos demais Judeus de outras congregações, este número era praticamente irrisório.

Talvez você deva estar pensando "Ue, mas se eles eram tão pequenos, como é que eles tornaram jesus tão famoso?"

Simples:

142 antes do "nascimento de cristo" (só temos essa nomenclatura, de Antes e Depois de cristo devido a proliferação do cristianismo no século VIII. Os romanos tinham formas específicas de datar seus anos. Os cristãos também. Vide o Anno Domini para entender melhor) a sociedade judaica apresentava determinada instabilidade.

Enquanto a casta mais alta dos judeus começava a aderir costumes pagãos advindos dos gregos, uma minoria deles continuava acreditando nos antigos costumes, nas leis de moisés e o Pentateuco.

 Os relatos históricos são conturbados devido a excessiva perseguição cristão diante bibliotecas antigas, principalmente no que tange materiais históricos que comprovem a farsa do cristianismo e a dominação da igreja. 

O leitor pode fuçar o quanto for na internet, mas não vai encontrar provas suficientes para desmascarar essa mentira que já perdura a quase 2 mil anos.

Um dos poucos artigos lúcidos sobre os essênios, João Batista e Jesus é de um corajoso historiador americano Simon J. Joseph.

Lá, ele mostra detalhadamente de que todas as alegações acima não só são fundamentadas, como também ajudam a entender como a igreja católica vem ocultando estrategicamente fatos a cerca da origem da sua religião.

Caso o leitor deseje se aprofundar, esse artigo do site "church and state" lhe mostrará a verdade.

Recomendo também a leitura do livro "how jesus become god" de Bart D. Ehrman.

E recomendo também esse vídeo, ele desmascarando as farsas do Novo Testamento



Mas então, se jesus era apenas um cara comum e o cristianismo é uma religião "inventada", quer dizer então que ele na verdade era um E.T.? 

Gente, depois de apresentar esse esboço que serve APENAS para instigar as pessoas (para explicar a origem do cristianismo e seu desdobramento eu precisaria de no mínimo 5 artigos) é ÓBVIO que jesus não era um E.T. Um enviado dos céus ou qualquer outra baboseira dita por aí.

Ele era um cara que realizava "milagres" (quem acredita neles) e foi usado como mártir pela igreja católica devido sua carisma e sua habilidade de lidar com o povo analfabeto numa época onde o império romano começava a ruir e os judeus tentavam desesperadamente salvar sua fé.

É isto.

Referências bibliográficas 

[i] H. P. Blavatsky, Isis Unveiled: A Mastery-Key to the Mysteries of Ancient and Modern Science and Theology (2 vols, Pasadena, CA: Theosophical University Press, 1976 [1877]), 133. See also The Secret Doctrine: The Synthesis of Science, Religion, and Philosophy, vol.1, Cosmogenesis, (Pasadena, CA: Theosophical University Press, 1963 [1888]).

[ii] Blavatsky, Isis Unveiled, 144. Thus “the Nazarene Reformer, after having received his education in their dwellings in the desert, and been duly initiated in the Mysteries, preferred the free and independent life of a wandering Nazaria, and so separated or inazarenized himself from them, thus becoming a traveling Therapeut, a Nazaria, a healer.”

[iii] Annie Besant, Esoteric Christianity: Or the Lesser Mysteries (5th edn.; Adyar, Madras, India: Theosophical Publishing House, 1950 [1901]), 97.

[iv] Rudolf Steiner, The Fifth Gospel: Investigation of the Akasha Chronicle; Five Lectures given in Christiania, 1st to 6th October, 1913 (trans D. S. Osmond and M. Cotterell; London: Rudolf Steiner Publishing Co., 1950), 79.

Desinformação 2 - Reencarnação


"Ainnn, você precisa reencarnar para pagar por seus pecados, por causa do karma, por que os seres evoluídos..." 

NÃO! NÃO! NÃO! 

Já chega dessa coisa. 

Veja bem, agora que chegamos num ponto realmente espiritualizado (daqui em diante vamos começar a navegar por águas misteriosas), ou seja, apenas pessoas que REALMENTE acreditam no mundo espiritual vão entender o que estiver escrito daqui em diante.

E porque não começar por algo que a maioria não faz ideia do que seja mas mesmo assim continua acreditando?

Eu repito: NÃO CARALH*, Reencarnação NÃO É uma coisa boa. 

Nunca foi. 

Primeiramente, vamos pelas bases.

Quem começou com essa parada de "reencarnar é bom, reencarnar tira o karma" foi os espíritas e os Teosóficos. Especificamente, Alan Kardec e Helena Blavatsky. 

Na cabeça desmiolada deles, reencarnação é um processo mágico onde os seres humanos começam uma espécie de "Limpeza" espiritual.

Olha, confesso que a primeira vista isso realmente faz sentido mais...

COMO é que alguém pode ser limpo de algo que não lembra? 

Como é que as pessoas podem limpar seus "carmas" se elas não sabem quem foram, o que fizeram, porque fizeram e o que podem fazer para consertar seus erros do passado? 

Ou por acaso alguém aí do outro lado da tela sabe EXATAMENTE o que fez nas vidas passadas? 

Já falei e repito: Reencarnação NÃO É algo bom. Simplesmente porque não faz sentido nenhum reencarnar. 

Não existe uma escolha aqui.

Ninguém "pede" pra nascer.

Ninguém "Escolhe" ser pobre.

Ninguém escolhe nascer deficiente, pobre, faminto, doente, deprimido e sem esperança. 

E mesmo que existisse alguns sadistas que assim agissem, a grande maioria de nós provavelmente não faria uma escolha tão estúpida, não é verdade? 

Somos seres de luz. Somos almas completas. Evoluídas. Conscientes. Já sabemos o que somos, de onde viemos e para onde vamos. Esse conhecimento é intrínseco nosso.

Você SABE disso.

Embora a sua mente racional tente dizer que não, você SABE. 

A centelha divina, o eu superior, o Deus Interior, sabe. 

E todas as suas tentativas, todos os seus sacrifícios, todas as suas ações remetem a isso.

Você quer voltar A SER O QUE ERA.

Quer retornar a fonte eterna de sabedoria, de luz e de conhecimento, mas não conhece o caminho.

Como Bruno, Eu, Leo e o Dhin gostam de falar: "Somos Deuses que foram sabotados por outros Deuses".

Somos almas aprisionadas por uma raça "superior", uma casta de seres evoluídos que querem a todo custo descobrir a origem do universo (E o que existe além dele).

Não acredita em mim? 

Já notou que a humanidade passa por ciclos? 

Vide o exemplo de Nicolas Tesla. 



Nicolas foi um brilhante cientista do século XX que, em um dos seus experimentos, havia criado uma fonte quase infinita de energia renovável. 

A descoberta foi tão poderosa, que faria o mundo mergulhar numa evolução jamais antes vista. 

Imagine um mundo onde não mais dependeríamos de gás natural, petróleo, carvão ou energia atômica para produzir nossas máquinas, cultivar nossos alimentos e construir nossos abrigos? 

Uma sociedade livre dos custos exorbitantes com energia (que ultrapassa trilhões)? 

Essa SERIA a nossa realidade SE Nicolas Não tivesse sido covardemente sabotado e jogado no esquecimento.

E isso não foi só com ele.

Inúmeros cientistas são anualmente silenciados pela grande mídia devido as suas descobertas que poderiam dar um salto enorme na evolução humana. 

Cura de doenças. 

Alimentos criados em laboratório com alto poder nutritivo. 

Fontes renováveis de energia. 

E muito mais.

A fundação Keshe é outro exemplo. 

O físico Mehran Tavakoli Keshe fundou uma instituição que visa solucionar os grandes problemas da humanidade. Veja este texto criado para explicar o conceito da instituição

A Fundação Keshe (registrada na Holanda) é uma organização não lucrativa. É a titular de todos os direitos intelectuais do Sr. M.T. Keshe relacionados com a sua tecnologia. O objectivo principal desta Fundação é partilhar os benefícios em todos os aspectos da sua tecnologia em cinco áreas diferentes relacionadas ao bem estar da humanidade e à educação mundial.
As metas da Fundação Keshe são para resolver os maiores problemas do mundo de hoje:
Aquecimento Global / Problema do CO2 (conseguido)
A escassez de energia (conseguido)
Problemas com a água (conseguido)
Problemas com a alimentação (conseguido na maioria)
Um objectivo da Fundação Keshe é fornecer reactores de plasma em "Unidades Oasis", que distribuirão uma solução integrada para as necessidades humanas básicas, tais como água potável, fornecimento de energia, luz e aquecimento. Hoje, 1,6 biliões de pessoas não têm electricidade e em cada dia, 4000 crianças na África do Sul morrem com água contaminada."

Infelizmente esse brilhante cientista é constantemente ameaçado de morte por grandes corporações. Não bastasse isso, suas descobertas são simplesmente ignoradas pela comunidade científica.

E porque?

Simples, elas trariam transformações tão drásticas, que dezenas de teses de doutorado e mestrado deveriam ser revistas, a fim de se adequar as "Novas regras" do conhecimento.

Vide o livro "imposturas intelectuais" de Alan Sokal e Jean Bricmont e entenderá o que quero dizer.

Entende?

A todo momento somos enganados, iludidos e humilhados por uma elite global que deseja acima de tudo o poder para controlar nossas vidas.

Mas o que eles ganhariam com isso?

No final do artigo, darei a resposta.

Por enquanto, vamos para a próxima desinformação.

Desinformação 3 - Religião e Política Não Se misturam



O texto é meio ambíguo, mas a mensagem não: 

Política e Religião fazem parte da mesma faceta.

Sim, isso mesmo.

Ambas são dois lados da moeda.

Primeiramente, a teoria política ocidental como conhecemos foi baseada nas antigas teses descritas por filósofos pré-socráticos - Tales de Mileto (624 a.C. – 548 a.C.) Heráclito de Éfeso (540 a.C. – 476 a.C.) Pitágoras de Samos (570 a.C. – 497 a.C.) Zenão de Eléia (490 a.C. – 430 a.C.) onde eles acreditavam que para nossa sociedade evoluir precisaríamos - de tempos em tempos - eleger líderes que melhor absorvessem os infortúnios da sociedade e, a partir de uma dialética com o povo, criassem uma solução útil para os problemas enfrentados.

É só você parar pra pensar.

As sociedades mais evoluídas nos tempos antigos (e aquelas que mais detinham poder) eram as sociedades que eram organizadas hierarquicamente, mas onde a base e o topo comunicavam entre si, incluindo escravos e mulheres (indivíduos que na sociedade ateniense, por exemplo, não detinham tal direito).

O código de Hamurábi a citar um exemplo, foi um dos primeiros assertos políticos que tratava sobre leis, moralidade e vivência social (embora primitivo).

Não é a toa que uma das civilizações mais antigas - A China - tinha preceitos políticos muito sólidos, o que permitiu uma proliferação de uma cultura vívida, capaz de sobreviver aos séculos e as inovações tecnológicas, sem perder suas bases culturais.

O Brasil, por outro lado, por nunca ter tido uma força política que defendesse os interesses nacionais (um dos poucos que isso fizeram foi o Imperador Don Pedro II, que foi tirado do poder quando começou a incomodar a burguesia da época) jamais atingiu o status de nação soberana, justamente devido a falta de identidade cultural e de uma política que auxiliasse os interesses do povo - e não interesses egoístas.

É importante frisar que os discursos extremistas da Esquerda e da Direita - Comunismo e Fascismo - são extrapolações do real sentido da política.

Eles são o que Hegel denominava "O estado Natural das Coisas", onde os homens e mulheres eram regidos pela lei do talião Olho por Olho e Dente por Dente, a sociedade sendo mero apetrecho para os seus governantes mesquinhos e autoritários.

Para entender melhor o que quero dizer, leia o livro de Robert Gellately "Lênin, Stalin e Hitler" onde ele explica detalhadamente os bastidores das grandes ditaduras totalitárias do século XX, incluindo o Nazismo na Alemanha e o Comunismo na Rússia.

Mas enquanto a religião?

Lembra-se do "ataque" que eu fiz a jesus cristo ali em cima?

Pois bem.

Qualquer leitor mais emocionado ou fanático vai provavelmente parar de ler ali em cima, vai voltar no Facebook, vai postar alguma merda sem sentido nos comentários e depois, como se tivesse descobrido a solução dos seus problemas e suas ilusões pútridas, vai dormir tranquilamente e voltar para seu mundinho de ilusões.

Em nenhum momento ali em cima eu digo "Hey, Eu Odeio as religiões, eu odeio o cristianismo, eu Odeio a Caridade que Os católicos fazem, eu Odeio as campanhas anti-drogas feitos pelos protestantes, Eu Odeio, Odeio, Odeio"

Lá em cima eu apenas revelei a farsa do cristianismo como conhecemos, e de como ele afeta nossas crenças, nossas ideias e, é claro, nossa espiritualidade.

Em nenhum momento eu neguei o lado "bom" da religião, nem a transformação que algumas pessoas tem ao se relacionar com elas.

Uma coisa não exclui a outra.

Você pode, por exemplo, odiar o seu professor que te persegue ou se recusa a ter uma didática melhor, mas isso não impede que você deixe de retirar dele algum conhecimento, alguma coisa válida para sua vida ou para sua existência.

Vê?

Ninguém é racional quando fala de política.

Ninguém é racional quando fala de religião.

Pouquíssimas, eu repito, POUQUÍSSIMAS, pessoas são REALMENTE racionais quando tratam destes assuntos.

O próprio Bruno Guerreiro - ministrante do Salto Quântico Genético - , no Passado, Defendia abertamente um partido político em especial, para depois perceber que este partido era, no fundo, igual a todos os outros.

Esse que vós fala também, acreditava neste partido que no final, se demonstrou como todos os outros.

Todos nós, em algum momento de nossas vidas, passamos por esse momento de desilusão. De crescimento, de retomada de consciência.

Percebemos que devemos amar a nós mesmos antes de amar o próximo.

De que devemos ser melhor que nossos políticos para exigir algo deles.

De que devemos ser caridosos com os pobres sem valorizar ou achar bonito a pobreza.

De que devemos querer ter bens materiais (pois não há nada errado nisso) sem viver em torno deles.

No fim, descobrimos que aquilo que os grandes líderes espirituais falavam era verdade.

"A virtude é encontrar um meio-termo entre dois extremos" 

Aristóteles. 

"Ama teu próximo como a ti mesmo" 

Yoshua (Ou Jesus)

"Aqueles que estão livres de pensamentos rancorosos certamente encontram a paz."

Buda

"A felicidade não vem da posse ou do domínio, mas de um coração sábio e dedicado."
Chico Xavier

"Estou aqui para dizer-lhes algo
que é absolutamente inacreditável:
que vocês são deuses e deusas.
Vocês se esqueceram disso."

Osho



Quero frisar a última frase que escrevi ali em cima, para engatar com a próxima desinformação. 



Desinformação 4 - Evolução Espiritual (ou Seria Ego?)



 No intrigante livro de Robert August Masters, Spiritual Bypassing: Quando a espiritualidade nos desconecta do que realmente importa, ele escreve:

“Aspectos de desvio espiritual incluem desapego exagerado, entorpecimento e repressão emocional, ênfase excessiva no positivo, fobia da raiva, compaixão cega ou excessivamente tolerante, limites fracos ou porosos demais, limites desiguais, desenvolvimento desigual (a inteligência cognitiva geralmente está longe da inteligência emocional e moral), julgamento debilitante sobre a negatividade ou o lado sombrio, desvalorização do pessoal em relação ao espiritual e ilusões de ter chegado a um nível mais elevado de ser. "
Veja esse vídeo do JP: 



Isso soa familiar?

Quanto de nós não conhecemos aquele "cristão" que se julga moralmente irrepreensível, cuja a inteligência ultrapassa a de todos os seres do universo.

Ou ao Umbandista que Julga ser "mais poderoso" e mais "puro" que os demais membros da sua organização, apenas porque tem mais tempo de "casa".

Ou Até mesmo o adepto "New Agiano" que afirma que o mundo é repleto de borboletas e coisas bonitinhas e que seres "mágicos" vão vir salvar a terra de todos os seus problemas (aí fica fácil tirar sua responsabilidade, né bonitão?)

Os exemplos são muitos, mas a mensagem é única.

Ter ou Estar em uma religião (qualquer uma), seita, organização, grupo, seja lá o que for, não te torna melhor, mais inteligente, mais racional, espiritualizado ou poderoso que ninguém.

O(a) indivíduo(a) continua sendo poeira cósmica.

O(a) indivíduo(a) continua sendo um(a) ser humano(a), com limitações, desejos, medos e anseios.

Nada, nem em cima da terra, nem abaixo dela, te torna melhor, mais eficiente, mais inteligente do que milhares (ou milhões) de outros homens e mulheres que pisaram nesta terra.

Todos nós somos, no fim, seres num mesmo ambiente, lutando para sobreviver, não entendendo nada o que ocorre aqui.

E mesmo que saibamos, isso não nos deixa melhor ou mais poderosos.

A consciência pode ser dolorosa, mas ela é perfeita e seus frutos são doces.

A ignorância, por outro lado, num primeiro momento pode ter seu sabor, mas apodrece quem a possuí, destruindo de dentro pra fora, afundando seu hospedeiro num mar de lixo e lama.

Eu mesmo já tomei noku várias vezes.

As vezes por achar que já sabia de tudo.

Outras vezes por fingir algo que eu não sabia direito.

E outras, por ocultar minha opinião por medo do julgamento alheio.

A liberdade consiste quando você consegue equilibrar todas as áreas - Espiritual, Financeira, Amorosa, Familiar etc., incluindo quando você se liberta do julgamento alheio, literalmente "Cagand*" para o que podem falar sobre você.

TODAS as áreas são importantes para nossa saúde mental.

Então não adianta ser o fodão espiritualizado se você não consegue perdoar sua família (isso vale pra mim também)

Não adianta ser um feiticeiro fodão se você só sabe praticar o mal e outras banalidades.

Não adianta ser inteligente, ter todo o conhecimento do mundo, se não consegues deixar de lado seu ego e tentar enxergar a opinião alheia.

"Mas William, Você primeiro disse que somos Deuses, Agora diz que não somos nada? Que tudo que somos e acreditamos são mentiras ou apenas meia verdades?"

ESSA, meus amigos e amigas, que é a grande sacada do universo que vivemos.

Você É um ser completo, evoluído, com seu Eu Superior Regendo sua cabeça.

Ao Mesmo tempo você TAMBÉM É um ser minúsculo, "humano" (eu diria selvagem, mas algumas pessoas poderiam interpretar de outra maneira) que está em constante aprendizado, lutando pra tentar entender as loucuras desse universo.

Entende?

Somos assim.

É nossa natureza.

Se você levou um baque agora, se prepare para o próximo.

Desinformação 5 - O Mundo como Ele É 



Chegamos no fim da nossa jornada.

Eu "metralhei" um monte de informações, dados e vídeos que alguns de vocês já viram, alguns de vocês sabiam mas não tinham aprofundamento e outros simplesmente ignoraram. 

Seja como for, eu preciso encerrar esse artigo com aquela que, para mim, é a maior das desinformações que existem hoje, nesse momento. 

Terra: O Planeta Prisão.

Sim, eu sei que parece uma ideia absurda.

Mas lembra do Item 3? 

Lembra da Introdução do Item 1? 

Lembra-se das "coincidências"?

Essas foram as palavras de John Scott Kennedy antes de ser assassinato meses após esse pronunciamento: 




Entendam: 

Embora 90% do lixo que encontramos na internet falem sobre satanismo, Conspirações e essas merdas, cerca de "10%" realmente tem um fundo de verdade.

Realmente, nosso planeta, nossas vidas, nossa cultura, é coordenada por um grupo de sujeitos que se julgam acima de nós.

Eles acreditam que foram "eleitos" pra comandar o planeta e de que devem colocar a humanidade sob "regimento de ferro".

E eles não precisam de rótulos.

São Banqueiros.

Políticos.

Famosos e Famosas.

Empresários. 

Todos unidos em um único objetivo mesquinho: Controle Populacional, cadeia mundial. 

Sim, eu sei, "ridículo, sem provas, sem nexo".

Mas há muitas coincidências para nós simplesmente negarmos.

Se eles são satanistas e matam crianças? 

Sei lá.

Mas que eles financiam governos inteiros e lucram com guerras? 

Há, sim, isso com certeza.

Antes de avançar, vejam este vídeo.



Pontos chave do vídeo [não esqueçam destes pontos]:

  • América é uma “corporação” da coroa britânica;
  • Revolução Americana e a divida resultante;
  • Reserva Federal em 1913 – Sistema de bancos privados;
  • Império das três cidades;
  • Linhagem sanguínea que remonta aos tempos dos faraós do Egipto;
  • Sociedades secretas: Skulls and Bones;
  • Fundação dos Illuminati em 1776;
  • Controle da informação da mídia.
Eu poderia listar centenas de livros, mas todos são incompletos ou tem desinformações no meio (pois muito deles foram escritos por religiosos). 

O que posso lhe garantir é: Existe algo de errado e parece que ninguém se dá conta disso.

Esse é um dos nossos artigos mais famosos, Magia e Poder - Pastores, Maçonaria e Dominação Massiva 

Em uma conversa com o Bruno Guerreiro, o dono da página, Dhin Akari, fica impressionado com as informações que o Bruno relata, enquanto conversavam sobre diversos assuntos.

Ele falam sobre pastores, maçonaria e até feitiçaria.

O trecho que gostaria de destacar é o seguinte:

"Tá acontecendo uma grande confusão, mesmo os líderes dos Iluminati são apenas pessoas sendo enganadas."


E este também, que fala sobre a maçonaria (não é o que você imagina)

"A maçonaria era então uma organização que conspirava contra os governos tirânicos e a igreja. 

Eles por 1 século lutaram contra e finalmente os derrotaram, aí tomaram seus postos e criaram o mundo moderno através principalmente dos EUA.

Atualmente não é mais uma organização secreta, mas sim discreta, que visa manter as conquistas.

É instruído aos maçons agirem juntos para nunca mais deixar o governo das nações caírem em mãos ignorantes, despreparadas, nunca podem deixar os ignorantes governarem novamente.

Todas as desgraças que aconteceram na idade média eram por que idiotas estavam governando."

Eis que o Dhin Rebate:

"Mas eles não tem nada de perversos? Nada de desumanos nas suas intenções? Havia entendido que eles eram braços do império aqui na Terra... "

Em seguida, Bruno responde:

"A maçonaria na verdade é uma organização muito boa, muito íntegra com princípios elevados, os EUA foram criados se baseando no ideal maçônico, mas...

Ali dentro existe um círculo de poder, uma sociedade realmente secreta que se esconde no coração da fraternidade. São os illuminati.

As intenções dos Illuminati são completo e total domínio de toda a humanidade, para o privilégio de alguns poucos. Eles são os bruxos, os magos de verdade, e acham que a Terra deve ser governada com mãos de ferro por eles, pois são como verdadeiros Deuses encarnados, assim se acham."

Agora preste muita atenção nesse trecho:

"[os iluminatti] Consideram o ser humano maligno e mal na sua essência e por isso pregam o total controle das massas. Eles são homens e mulheres muito bem instruídos, sábios e têm contato com os seres espirituais, e é ai que são enganados... [...] Eles tem "mestres ocultos" as almas guias, e essas almas guias os instruem assim. As almas guias, claro... são os escravistas."

Talvez você se pergunte agora:

Quem são os escravistas?

São a raça que eu falei ali em cima. Os Melquisedecks. Os Donos do nosso planeta.

Os seres que acreditam que podem desvendar os segredos do universo.

De fato, são bem poderosos, mas poderiam usar outros meios para conseguir atingir seus objetivos.

Eles poderiam ter usado outras fontes de energia para seus experimentos, encontrado um novo método, mas parece que até no espaço a "preguiça" ou "lei do menor esforço" reina.

A maneira mais prática que encontraram de se obter energia a um baixo "custo" vou escravizando almas...

De todos os seres.

Okey, mais uma "loucura". Mas se você acompanha o força, sabe que falamos de "loucuras" o tempo todo, então nada de surpresas aqui.

Caso queira saber mais, leia este artigo do Força Subconsciente. 

Lá explicamos de maneira resumida.

Eu não vou detalhar quem são, nem porque estão fazendo tudo isso.

O que posso dizer é: Permitam-se conhecer um pouco mais sobre as religiões, a história da humanidade, política, filosofia, magias, ocultismo e depois voltem a esse artigo.

Ele vale mais do que aparenta.

Um dia, talvez, vocês entendam isso.

Por hora, por aqui encerramos.

Do seu amigo, William. 

Força Subconsciente

sábado, 6 de abril de 2019

A geração "Floco de Neve": Pessoas Muito Privilegiadas Que Se Tornam Muito Frágeis e Ofendidas Por Tudo

abril 06, 2019
Tem 30 anos, mas se você discordar da sua opinião não vai refletir sobre o que disse e sim gritar e tentar fazer você parecer um idiota, porque não sabe lidar com o que é divergente de si. Eles têm baixa tolerância à frustração, baixa inteligência emocional. Ele vai procurar lugares físicos e virtuais onde só pessoas que pensam igualmente a si estejam confirmando as suas crenças. Estes são os "espaços seguros".

Quando imaginamos um floco de neve, nós o associamos à beleza e singularidade, mas também à sua enorme vulnerabilidade e fragilidade. Estas são precisamente duas das características que definem as pessoas que atingiram a idade adulta na década de 2010. Afirma-se que a geração “floco de neve” seja formada por pessoas extremamente sensíveis aos pontos de vista que desafiam sua visão do mundo e que respondem com uma suscetibilidade excessiva às menores queixas, com pouca resiliência.
A voz de alarme, por assim dizer, foi dada por alguns professores de universidades como Yale, Oxford e Cambridge, que notaram que a nova geração de alunos que frequentavam suas aulas era particularmente suscetível, não tolerante à frustração e particularmente inclinados a fazerem uma tempestade em um copo de água.

Cada geração reflete a sociedade que eles viveram

Dizem que as crianças saem mais ao padrão da sua geração que aos pais. Não há dúvida de que, para entender a personalidade e o comportamento de alguém, é impossível abstrair do relacionamento que estabeleceu com seus pais durante a infância e a adolescência, mas também é verdade que os padrões e expectativas sociais também desempenham um papel importante no estilo educacional e moldam algumas características de personalidade. Em resumo, podemos dizer que a sociedade é a terra onde a semente é plantada e crescida e os pais são os jardineiros que são responsáveis por fazer crescer.
Isso não significa que todas as pessoas de uma geração respondam ao mesmo padrão, felizmente há sempre diferenças individuais. No entanto, não se pode negar que as diferentes gerações têm metas, sonhos e formas de comportamento característico que são o resultado das circunstâncias que tiveram que viver e, em alguns casos, tornam-se inimagináveis em outras gerações.
Claro, o mais importante é não colocar rótulos, mas analisemos para entender o que está na base desse fenômeno, para não repetir os erros e para que possamos dar a devida importância à habilidades de vida tão importantes quanto a Inteligência Emocional e a resiliência.
Acalme-se. Se alguém discorda da sua ideologia política, essa pessoa não
é automaticamente uma "vagabunda, assassina".

3 erros educacionais colossais que criaram a geração “floco de neve”
"Estes são, geralmente, crianças que foram
 criadas por pais super protetores,
 dispostos a pavimentar o caminho
 e resolver o menor problema."
1. Superproteção. A extrema vulnerabilidade e escassa resiliência desta geração têm suas origens na educação. Estes são, geralmente, crianças que foram criadas por pais super protetores, dispostos a pavimentar o caminho e resolver o menor problema. Como resultado, essas crianças não teve a oportunidade de enfrentar as dificuldades e conflitos do mundo real e desenvolver tolerância à frustração, ou resiliência. Não devemos esquecer que uma dose de proteção é necessária para que as crianças cresçam em um ambiente seguro, mas quando impede que explorem o mundo e limite seu potencial, essa proteção se torna prejudicial.

2. Sentido exagerado de “eu”. Outra característica que define a educação recebida pelas pessoas da geração “floco de neve” é que seus pais os fizeram sentir muito especiais e únicos. Claro, somos todos únicos, e não é ruim estar ciente disso, mas também devemos lembrar que essa singularidade não nos dá direitos especiais sobre os outros, já que somos todos tão únicos quanto os outros. O sentido exagerado de “eu” pode dar origem ao egocentrismo e à crença de que não é necessário tentar muito, uma vez que, afinal, somos especiais e garantimos o sucesso. Quando percebemos que este não é o caso e que temos que trabalhar muito para conseguir o que queremos, perdemos os pontos de referência que nos guiaram até esse momento. Então começamos a ver o mundo hostil e ameaçador, assumindo uma atitude de vitimização.
3. Insegurança e catástrofe. Uma das características mais distintivas da geração do floco de neve é que eles exigem a criação de “espaços seguros”. No entanto, é curioso que essas pessoas tenham crescido em um ambiente social particularmente estável e seguro, em comparação com seus pais e avós, mas em vez de se sentir confiante e confiante, temem. Esse medo é causado pela falta de habilidades para enfrentar o mundo, pela educação excessivamente super protetiva que receberam e que os ensinou a ver possíveis abusos em qualquer ação e a superestimar eventos negativos transformando-os em catástrofes. Isso os leva a desejarem se bloquear em uma bolha de vidro, para criar uma zona de conforto limitado onde eles se sintam seguros.
Para entender melhor como a educação recebida afeta uma criança, é importante ter em mente que as crianças procuram pontos de referência em adultos para processar muitas das experiências que experimentam. Isso significa que uma cultura paranoica, que vê abusos e traumas por trás de qualquer ato e responde com sobreproteção, gerará efetivamente crianças traumatizadas. A forma como os adultos enfrentam uma situação particularmente delicada para a criança, como um caso de abuso escolar, pode fazer a diferença, levando a uma criança que consegue superar e se torna resiliente ou uma criança que fica com medo e torna-se uma criança vítima

Qual é o resultado?

O resultado de um estilo de parentesco superprotetivo, que vê o perigo em todos os lugares e promove um sentido exagerado de “eu”, são pessoas que não possuem as habilidades necessárias para enfrentar o mundo real.
Essas pessoas não desenvolveram tolerância suficiente à frustração, então o menor obstáculo os desencoraja. Nem desenvolveu uma Inteligência emocional adequada, então eles não sabem como lidar com as emoções negativas que certas situações suscitam.
Como resultado, eles se tornam mais rígidos, se sentem ofendidos por diferentes opiniões e preferem criar “espaços seguros”, onde tudo coincide com suas expectativas. Essas pessoas são hipersensíveis à crítica e, em geral, a todas as coisas que não se encaixam na visão do mundo.
Também são mais propensos a adotar o papel das vítimas, considerando que estão todos contra ou equivocados. Desta forma, eles desenvolvem um local de controle externo, colocando a responsabilidade sobre os outros, em vez de se encarregar de suas vidas e mudar o que podem mudar.
O resultado também é que essas pessoas são muito mais vulneráveis ao desenvolvimento de transtornos psicológicos, do estresse pós-traumático à ansiedade e à depressão. Na verdade, não é estranho que o número de transtornos de humor aumente ano após ano.

Fonte:
Mistler, BJ et. Al. (2012) The Association for University and College Counseling Center Directors Annual Survey Reporting. Pesquisa do AUCCCD ; 1-188

terça-feira, 26 de março de 2019

Meditação da Kundalini: Deixar o Espírito Irradiar

março 26, 2019


Por: Paul Wagner 

Do final dos anos 90 até o início dos anos 2000, passei algum tempo com Harbhajan Singh Khalsa, conhecido como Siri Singh Sahib, para seus seguidores. Para o mundo, ele era mais proeminentemente conhecido como Yogi Bhajan (1929-2004). Um sikh profundamente curioso, curandeiro, vegan, intuitivo mestre, empresário, fundador do movimento de meditação e ioga Kundalini, e diretor executivo de uma fundação econômica global. Talvez nunca haja outro Yogi Bhajan. Ele foi notável.
Quando visitávamos juntos, eu o chamava carinhosamente de "Yogi". Em meu coração, senti que ele era parecido com Yogi Bear, um amigo grande, brincalhão, carinhoso e protetor.
Eu amava seu calor e intensidade. Depois de calcular amorosamente a numerologia do meu nascimento, Yogi diria: “Paul, você adora jogar um pé abaixo do seu potencial. Por que isso acontece? ”Ainda não consigo responder a essa pergunta.
Quando vagando dentro dos círculos espirituais, buscando o mestre interior, nem sempre é óbvio o quão importante uma experiência ou pessoa em particular pode se tornar para nós. Pode-se dizer que tomei por certo Yogi Bhajan, nunca entendendo completamente que sua generosidade e amizade eram alguns dos presentes mais adoráveis ​​e essenciais para a minha vida.
Yogi Bhajan foi o fundador da 3HO (Organização Saudável, Feliz e Sagrada) e o primeiro mestre espiritual a ensinar abertamente a meditação e a ioga Kundalini nos Estados Unidos.
O yogue era uma jóia impressionante e poderosa, e seu dom da meditação e da ioga da Kundalini tocou milhões de vidas.
"Quando você não entra, você fica sem."
- Yogi Bhajan




QUAL É O OBJETIVO DA MEDITAÇÃO KUNDALINI?

O propósito da meditação Kundalini e outras formas de meditação e yoga é ajudar-nos a liberar as identidades falsas que nos escravizam em projeção, instabilidade, ansiedade e apego.
Reduzindo nossos apegos às nossas identidades públicas, egos inflamados, mentes perturbadas e máscaras inventadas, nos movemos mais profundamente no espírito e nos tornamos mais sintonizados com nosso eu original.
Através de padrões de respiração regulados (pranayama) e posturas específicas (corpo e mãos) conhecidas como mudras, aumentamos nossas vibrações e nos alinhamos com as freqüências divinas. Pense na meditação como um ajuste espiritual e quiroprático.
Nossas vibrações e freqüências são vitais para nossa busca de despertar e libertação . Quando nossas vibrações são dificultadas, buscamos e magnetizamos pessoas, lugares, eventos, intenções, pensamentos e ações que nos desconectam da luz e de nossas mais altas potencialidades.
Se pudermos ter uma mente sincera e centrado no coração em nossas intenções espirituais, avançaremos em direção à liberação. Meditação e yoga são benéficas nessa busca.
"Você deve isso a si mesmo para ser você mesmo."
- Yogi Bhajan




COMO FAÇO A MEDITAÇÃO KUNDALINI?

Existem vários tipos de meditação Kundalini, alguns dos quais podem animar uma variedade de aspectos dentro de nossos corpos e espíritos.
Considere ter cuidado com esse tipo de meditação. Muitos derivados modernos da nova era podem ou não ser úteis na sua busca de luz e amor.
A meditação Kundalini é uma prática antiga e deve ser comprometida com os mais altos padrões em mente.
Aqui está a Meditação Kundalini original de Yogi Bhajan, que ele começou a ensinar nos Estados Unidos no final dos anos 1960. Eu infundi a forma original de meditação de Yogi com algumas sugestões para uma experiência mais suave.
Meditação original de Kundalini de Yogi Bhajan
    1. Sente-se confortavelmente com a coluna ereta: não há problema em descansar em uma cadeira ou sofá, mas sentar-se em um travesseiro de meditação no chão fortalecerá sua coluna, aprofundará os efeitos de sua respiração e melhorará seus padrões respiratórios. 
    2. Forme um mudra: Use suas mãos para criar um cálice de dedo aberto (apontado para cima) ou flor de lótus. Seus dedinhos e polegares devem ser pressionados juntos, enquanto os outros dedos são abertos para formar uma cavidade aberta. Segure esta flor na frente do seu coração, lembrando-se de manter sua espinha reta. Formações específicas de mãos como estas são conhecidas como mudras. Os mudras são mais frequentemente alinhados com os princípios budistas e hindus e inspiram o fluxo energético e uma insurreição de vibração.
    3. Olhos: Se possível, feche os olhos e abra-os ligeiramente. Se você também puder rolar os olhos para cima, isso será benéfico para a experiência. Você também pode olhar para baixo ou em direção à luz através da fenda aberta.
    4. Settle-in: Para relaxar em um estado pré-meditativo, inspire profundamente e expire três vezes. Pause, respire regularmente e repita. Em meio a essa respiração, liberte a tensão, o medo, as máscaras e as noções preconcebidas.
    5. Quinze minutos de respiração: Para iniciar a respiração pranayama parcial, inale um terço de uma respiração completa e segure por 15 segundos. Inale outro terço por 15 segundos. Inale os 15 segundos finais e depois expire. Repita este padrão de respiração por 5 a 15 minutos, de preferência o mais próximo possível de 15 minutos. Se você precisa começar com 10 segundos de prender a respiração a cada intervalo, tudo bem também. Se preferir, considere aumentar os intervalos até 20 segundos de duração.
    6. Onze minutos de mantra cantando. O mantra original para esta meditação é Har Har Har Jee. O mantra se traduz aproximadamente em: “Oh, minha alma, (o criativo) Deus é, Deus é, Deus é, Deus é, Oh, minha alma.” Você também pode cantar o mantra mais simples, “Sat Nam”, que significa, "Verdade ou Verdade (Sat) identidade (Nam)." Se a sua fé cai sob uma tradição diferente, você pode simplesmente repetir o nome de sua divindade desejada.
    7. Repita o padrão respiratório pranayama inicial.

Essa meditação é potente e pode fortalecer a paz e a resolução. A chave para essa meditação é a repetição. Se você puder se comprometer com uma prática diária por um tempo, isso aumentará sua vida.
Quando conheci Yogi Bhajan, iniciei uma experiência de meditação de 40 dias. Acordei todas as manhãs às 4 da manhã. Além dessa meditação de 31 minutos, eu faria 60 minutos de Kundalini Yoga. Após 40 dias, minha vida foi transformada.
"Você é muito poderoso, desde que você saiba o quão poderoso você é."
- Yogi Bhajan

COMO A MEDITAÇÃO DA KUNDALINI SE RELACIONA COM A IOGA DA KUNDALINI?


A meditação da Kundalini é incorporada à ioga da Kundalini, e a meditação é uma forma de yoga. Yoga e práticas de meditação estão alinhadas, na medida em que muitas vezes são projetados para remover a tagarelice mental e os obstáculos que nos impedem de nos ver claramente.
A meditação é focada na respiração e na postura de repouso e não inclui tradicionalmente o movimento físico. Enquanto isso, o yoga tradicional envolve padrões específicos de respiração, movimentos e posições físicas estruturadas e meditação básica.
Sem a meditação da Kundalini, não haveria a ioga da Kundalini , mas o inverso não é necessariamente verdadeiro. De acordo com muitos mestres espirituais iluminados, a meditação é a modalidade mais benéfica para o progresso espiritual. Aprofunda nossa conexão com o nosso eu mais autêntico, expande nossos espíritos e amplia nossa capacidade de compaixão e consciência.
Enquanto isso, os componentes físicos encontrados no yoga não são essenciais para todos os iniciados e podem não melhorar o caminho espiritual de cada pessoa.
Muitas das formas derivadas e modernas de yoga no mercado hoje são apenas exercícios. Dependendo de sua linhagem e qualidade, e das intenções e profundidade do professor, o yoga pode ser egocêntrico e, portanto, antitético à busca de um despertar espiritual.
Yoga da nova era tornou-se parte integrante da cultura pop. Isso teve efeitos positivos e negativos. Enquanto algumas das formas do novo yoga estão aproximando as pessoas da paz e da libertação, outros tipos são indulgentes e podem inspirar satisfação própria.
De acordo com princípios antigos, esse tipo de validação egocêntrica pode rapidamente aplacar e sufocar a capacidade de um indivíduo de obter uma clareza divinamente inspirada.
Ao escolher um caminho de yoga, seja perspicaz. Procure instrutores claros, amorosos e dedicados que incorporem os princípios dos ensinamentos originais hindus e budistas.
Você pode aprender mais sobre os ensinamentos de Yogi Bhajan em 3HO e LibraryofTeachings .
"Eu não acredito em milagres, confio neles."
- Yogi Bhajan