Pesquisar no site

terça-feira, 27 de março de 2012

O Fim do Capitalismo - Anunciado Por Grandes Economistas

março 27, 2012
A crise econômica mundial e a construção do novo mundo.

"O capitalismo parou de responder!
Instalar novo sistema?"

De acordo com o que vários investigadores de comspirações já vinham dizendo, a elite global estava provocando crises no sistema financeiro com o intuíto de fazê-lo ruir mais cedo ou mais tarde para cumprir com sua agenda Illuminati.



Há algum tempo economistas e sociólogos da maiores e mais respeitadas universidades do mundo, anunciaram o fim do capitalismo (como o conhecemos). Desde a implantação gradual e secretamente planejada do sistema capitalista, as relações humanas daqueles que vivem nos niveis mais baixos da pirâmide, em sua maioria, foram permeadas ou tinham uma finalidade monetária.

Em agosto de 2011, jovens pobres da periferia de grandes cidades inglesas, foram às ruas e saquearam lojas. Não o fizeram para obter alimentos, mas sim para obter roupas de marcas famosas e gadgets tecnológicas. É o "tiro no pé" que o capitalismo se deu. O estímulo ao consumo é para todos, mas nem todos têm direito de consumir. Nesta mesma rebelião, os jovens queimaram os produtos que saquearam como resposta à humilhação de "não ter direito" ao seu usufruto.

Várias manifestações ao redor do mundo, agora apenas expõem aquilo que todos sentimos desde tempos imemoriais: a insegurança física e financeira, a doutrinação por parte das instituições, a exploração da nossa força de trabalho, a subjugação da nossa humanidade, o estímulo ao consumo para ter uma identidade social.
A nova ideologia é oposta ao que o capitalismo doutrinava. A  (nova) ordem (mundial) agora é parar de crescer. É mais fácil controlar poucos do que bilhões...

Os movimentos sociais (e virtuais) estão provocando uma reforma na mentalidade geral da população. Tudo o que os estabelecimentos criaram para nos manter condicionados ao consumo agora está sendo extirpado da alma de cada um de nós, e esse deve ser o principal fator para nos levar à construção do novo mundo.

Manter-se atento a essas mudanças e perceber que elas estão acontecendo no mundo exterior por um reflexo da mudança da vibração de todos nós é despertar. Mas é preciso estar atento ao que vão "impôr".


Um outro mundo é possível e a hora de contruí-lo chegou. Os conspiradores  aproveitando o "crash" econômico, agora podem iniciar a implantação de um regime econômico totalitarista, onde a liberdade de expressão e a originalidade poderá ser coagida em todos e principalmente naqueles que se opuserem ao sistema. A nossa revolução tem que ser pacífica e sinlenciosa. Podemos dizer não às mudanças impostas pela elite apenas nos libertando das dependências que a Matrix nos causou. Basta não aderir às novas programações limitantes e exploradoras. É preciso se unir a fim de fazer com que grandes ideias inovadoras se estabeleçam para o bem comum. É  hora de pôr a mão na massa!

A mídia, controlada como é pela elite escravizadora, pouco notícia tais informações. O canal privado Globo News, apesar de ser mais um veículo illuminati, fez reportagens explicando este processo e mostrando que a queda do capitalismo não é mais uma projeção, é iminente e concreta bem como vários estudiosos já diziam há tempos. A economia mundial está em crise.
Você poderá entender o que está acontecendo neste nível assistindo a estas reportagens, basta clicar:



Somos Humanos,
Somos todos Deuses,
Somos Todos UM.

Siga-nos no Twitter! @fatorquantico

Postado por: Dhin

sábado, 24 de março de 2012

Imagine

março 24, 2012

Imagine que não há paraíso
É fácil se você tentar
Nenhum inferno abaixo de nós
Acima de nós apenas o céu
Imagine todas as pessoas
Vivendo para o hoje

Imagine não existir países
Não é difícil de fazê-lo
Nada pelo que lutar ou morrer
E nenhuma religião também
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
você se juntará a nós
E o mundo será como um só

Imagine não existir posses
Me pergunto se você consegue
Sem necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade de humana
Imagine todas as pessoas
Compartilhando todo o mundo

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
Você se juntará a nós
E o mundo viverá como um só
(John Lennon)


Somos Humanos,
Somos Todos Deuses,
Somos Todos Um.


Seja nosso amigo no Facebook!

terça-feira, 13 de março de 2012

O Leão Não Dorme Mais!

março 13, 2012
David Vaulghan Icke é o denunciante de maior visibilidade atualmente da conspiração mundial a qual estivemos sendo submetidos há milênios . Foi jogador de futebol profissional, repórter e apresentador de programas de esportes. Também foi porta-voz do Partido Verde da Inglaterra e do País de Gales.
Em 1990, após uma série de sincronicidades e entrevista com vidente que ele mesmo julgava como insana, submeteu-se a um processo que libertou sua consciência da prisão vibracional em que a maioria dos seres humanos ainda está. Sua mente se abriu e passou a ver o mundo "de fora da matrix", como ele realmente é.

Nos anos seguintes, David passou a pesquisar sobre conspirações com base nas orientações que recebia, nas suas experiências parapsíquicas e em suas constatações de quando trabalhava na mídia e na política. Começou a expor tudo o que descobriu, mas naqueles anos foi publicamente ridicularizado e censurado. Continuou com sua jornada tetando remover o véu negro que cobria a visão da humanidade com relação a realidade da nossa existência neste Planeta.

Ele nunca desistiu, nem poderia. Hoje, mais de 20 anos depois tudo o que David sempre disse está podendo ser comprovado por qualquer pessoa que já traga consigo a vontade de DESPERTAR.
Assim como um leão adormecido, nós humanos estivemos em profundo estado de torpor de consciência por milhares de anos submetidos a escravidão (Matrix) em que a Elite Global nos manteve. Essa é a razão da existência de múltiplas religiões, espiritualidades, classes sociais, idiomas e todo o teatro mundial que se apresenta diante de nossos cinco sentidos. Tudo foi minuciosamente feito para nos confundir, tanto na vida física como na que está fora da "luz visível".
Como a fera adormecida, não lembrávamos do poder que temos, esquecemos que somos Deuses. Pois bem... O Leão Já Não Dorme Mais!
Em 2010 David Icke fez uma palestra que durou cerca de 7 horas. Nela ele explica, ponto a ponto o que tem sido a nossa vida aqui na Terra há pelo menos 12 mil anos, quando para cá fomos trazidos de outros planetas para viver em estado de escravidão de forma que não podessemos perceber!

Ajude-nos a te ajudar. Levante-se!
Você é um Deus em estado de amnésia. Portanto não se atenha a comentários e pensamentos do tipo "isso é mentira, aquilo é verdade. Isso é impossível, isso é loucura!" Apenas abra-se para outras "verdades" que não são as que lhe ensinaram na escola, nos livros e com a TV.

A seguir você vai assistir a esta palestra. Mas antes entenda uma coisa: a palestra dura sete horas, é extremamente esclarecedora, por isso ainda que assista aos poucos, em hipótese alguma deixe de assisti-la integralmente! São séculos de história, milênios de manipulação, portanto leva tempo para explicar e David fez isso impressionantemente. Reserve-se para assistí-la por completo e então, você DESPERTARÁ!

Após, repasse esse artigo! Compartilhe, recomende! Espalhe a informação!
A Era de Escuridão acabou! 
Finalmente lembramos quem somos; SOMOS TODOS UM!



Lista de reprodução dos videos aqui (eliminado do youtube).

Postado por Dhin

domingo, 11 de março de 2012

Ex-ministro do Canadá expõem a verdade sobre contatos com seres extraterrestres

março 11, 2012


  

Fonte: Despertando Deuses

Nosso planeta tem uma história bem diferente da contada pela ciência convencional, e certamente nesse momento onde a luz não deixa nenhum canto escuro, toda a verdade virá a tona. Cabe a cada um de nós, nos conectarmos mais com nosso interior e voltar  a lembrar quem realmente somos. Devemos estar dispostos a quebrar certos paradigmas para proporcionar ao mundo uma chance real de voltar ao seu equilíbrio.

Neste vídeo (em espanhol), o ex-ministro de defesa do Canadá, deixa claro que somos visitados por outras raças há muito tempo e que esse contato permitiu nosso avanço tecnológico. Confira:





Artigo relacionado: Como desviar você da Verdade

Siga-nos no Twitter e seja nosso amigo no Facebook.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Quanto mais você quer sofrer?

março 09, 2012

Poucos de nós conseguem perceber que nosso ser é atemporal. Com a força da ilusão do tempo temos a impressão de que emoções e situações que vivenciamos ficaram enterradas no passado. Na verdade, o fato de não estarmos sentindo fortemente a emoção vivida no momento atual não significa que a superamos ou que foi eliminada de nosso sistema. Ela apenas passou a um nível mais profundo do seu ser, o seu inconsciente.

As nossas emoções, sentimentos, pensamentos e crenças são como entidades vivas que permanecem no psiquismo buscando reforço para continuarem existindo, principalmente quando são negativas. Ficam ali influenciando diretamente a sua maneira de agir e pensar, fazendo com que você atraia as situações que vão alimentar e perpetuar a existência delas. Toma decisões com base em experiências anteriores.

Por exemplo, ainda que se diga a um tabagista que existe uma maneira rápida, gratuita e eficiente para eliminar o seu vício, ela não vai se interessar pelo método a menos que esteja fortemente determinado a livrar-se deste mal. É a entidade “viciosa” que de dentro do seu inconsciente o controla e turva sua visão para a saúde.


É comum ver pessoas que tem fascínio por notícias trágicas. É a negatividade interna buscando se alimentar da negatividade externa. Isso é largamente explorado pelas instituições.

Mesmo que diga a uma pessoa arraigada à sua religião ou espiritualidade que certos seres que cultua não existiram no passado ou que não são entidades da “bondade” que acredita, ela automaticamente (e algumas filosofias religiosas e espiritualistas neuro-programam o indivíduo para isso) vai negar a informação e ver quem está dizendo isso como alguém ameaçador. Surgem-lhe pensamentos contrários à pessoa e ao que ela disse.Perceba quando você faz isso. Este é comportamento de preservação da entidade psíquica.

O mais saudável seria aceitar abertamente a possibilidade que tudo o que é aprendido nas instituições não seja verdade. É preciso “pensar fora da caixa”, por um momento deixar de lado o que se sabe por experiência própria e por aprendizagem e deixar que o novo entre em nossa individualidade.

Assim como foi descrito no artigo “Medo – Algema da 3ª Dimensão”, este sentimento é usado largamente em nosso mundo para o aprisionamento de nossas consciências. Isso implica na geração de sofrimento, comprometendo o funcionamento de nossos corpos físico e sutis. Implica também na crença da lei do karma, que faz com que por várias vezes reencarne aqui acreditando que padecer neste plano vai contribuir para uma suposta (e ilusória) evolução espiritual.

Assim como existe a conspiração neste plano, também existe a conspiração “do lado de lá”.
É do interesse de alguns que continuemos a repetir os nossas vidas indefinidamente. Temos a memória consciente totalmente apagada antes de encarnar. As entidades psíquicas no inconsciente nos levam a repetir as mesmas atitudes do "passado" e assim a máquina do medo e do sofrimento se auto-alimenta.

Se você acredita que precisa reencarnar, fazer reforma íntima, viver dificuldades, sofrer a lei do carma ou seja o que for, para um dia tornar-se um “ser evoluído”, fica a pergunta: Quanto mais você quer sofrer?

Por que continuar alimentando essas forças psíquicas enterradas em seu inconsciente? Nenhum ser existe para sofrer, mas há milênios estão usando o seu poder criador de realidade para causar dor em si e na coletividade.

Para conhecer algumas chaves que lhe ajudarão a se livrar de vez dessas programações, clique aqui.

A seguir, assista à entrevista da Consciencióloga e Cardiologista Ana Márcia Abrão à TV COMPLÉXIS. Ela fala, entre outros assuntos, de técnicas energéticas, controle emocional e da necessidade de abertura para um novo paradigma existencial. A TV Compléxis foi fundada para a divulgação dos conhecimentos da Projeção Astral.



Referências:
André Lima - EFT
Portal Compléxis

sexta-feira, 2 de março de 2012

Bill Wood, ex-agente da marinha americana sobre 2012

março 02, 2012


A entrevista original dura 2 horas e meia, e a parte mais significativa da entrevista para estes tempos eram os últimos 40 minutos, com legenda em português, nos vídeos que seguem abaixo. 

Sobre o entrevistado: Bill Wood é um ex-agente dos Navy Seals (corpo de elite da marinha americana), com um histórico parecido com o de Duncan O´Finionan, pois foi formado em habilidades paranormais que ele mesmo qualifica de "Jedis" e esteve nas áreas 51, Dulce, Los Alamos entre outras bases ultra-secretas. Durante os anos 90, pertenceu a um esquadrão encarregado de localizar alvos no Iraque e lançar mísseis Tomahawk, o que o fez renegar o exército, ser julgado e perseguido pelo exército desde que decidiu deixá-lo. (Foi um dos que alertou sobre o desastre de 11 de Setembro.)

Algumas sugestões do que observar durante a entrevista para entender os planos (agora falidos) da elite global:

  • As áreas secretas são bases de naves espaciais da Elite. Logo, alguns dos avistamentos de OVNIs cada vez mais comuns podem ser de naves...terrestres;
  • As habilidades super-humanas do tipo "Jedi";
  • Os planos do governo oculto para atrasar o inevitável despertar da humanidade e o desmoronamento da Matrix;
  • O uso de computação sofisticada para prever possibilidades de futuro e "possibilidade das possibilidades";
  • O "problema" do ano de 2012 - a convergência das possibilidades;
  • "El Libro Amarillo", o que é, como é usado e quem o usa?
  • "Convencer a humanidade de que o que cremos ser verdade, eventualmente será verdade";
  • "Por que alguém (Illuminatis) iria querer que a possibilidade negativa se torne realidade?"


Video original completo: http://www.youtube.com/watch?v=nkIIBnIuXHM
FATOR QUÂNTICO
Twitter: @fatorquantico

quinta-feira, 1 de março de 2012

Alma Quântica

março 01, 2012

Matéria e espírito reagindo entre si, energias construindo a realidade. O princípio da vida e fruto de uma confluência de probabilidades quânticas unidas pela vontade da consciência, e essa é a alma quântica. O filosofo Alberto Cabral falou conosco sobre as conexões ocultas entre a física e a alma. Estudioso vem erguendo novos alicerces, tanto na física quântica quanto nos campos mais avançados das ciências espiritualistas, para reunir numa visão holística os conceitos de ambas, oferecendo uma explicação para os vários níveis de existência em nosso universo.

Para tanto, é importante retomar os conceitos da física - unidos à filosofia para daí tirar um corpo coeso de propostas e idéias que contornem os obstáculos e estabeleçam um novo conjunto de conceitos psicofisico-espirituais, permitindo ao ser humano atingir novos níveis de consciência.

Alberto Cabral, graduado em Filosofia e criador do Centro de Estudos Filosóficos Laboratório Evolutivo (CEFLE), está desenvolvendo suas pesquisas e buscas justamente neste sentido. Com profunda formação nas ciências exatas, ele também buscou nos estudos filosóficos as respostas para suas inquietações, descobrindo que na união do conhecimento científico e da espiritualidade surge um campo vasto e inovador.

Antigamente, quando se falava sobre qualquer parte do conhecimento humano, de alguma maneira ele estava ligado à filosofia. A separação real do conhecimento científico, do espiritual e do filosófico de seu quando o que nós chamamos hoje de idade Moderna tomou o lugar da Idade Média. Teve início uma visão antropocêntrica na qual o homem, e não mais Deus, ocupava o centro do universo. Mudou a visão, a maneira de enxergar o mundo, e o conhecimento não podia estar submetido às crenças; ele precisava ganhar liberdade e fugir das paredes dogmáticas da religião. Na Idade Média, todas as ações eram fruto da vontade divina; do movimento da roda ao surgimento das doenças, tudo estava conectado aos destinos ocultos de Deus. Ao romper com essa linha de pensamento, os cientistas e pensadores conduziram a razão à posição de mediadora do saber.

Essa posição de destaque para a lógica e para a razão permitiu que a ciência avançasse rapidamente sobre os terrenos antes ocupados pela fé. Todavia, com o tempo, a própria ciência estabeleceu dogmas, e tudo quanto é ligado à fé adquiriu um caráter negativo, sofrendo no processo uma perseguição tão feroz quanto à Inquisição católica.

Mas nos últimos cinqüenta anos, aconteceu um fato curioso. Vários pesquisadores, de diversos campos da ciência, iniciaram pesquisas importantes buscando soluções interdisciplinares, que abarcam tanto as explicações ligadas à própria ciência (medicina, física, sociologia, biologia, entre outras) como as ligadas à fé e à figura de Deus. Também nesse espaço de tempo a busca pelos conhecimentos das sabedorias antigas se tornou importante, com uma revalorização das sabedorias hindú e chinesa, entre outras.

O que está havendo, ultimamente, é um grande afluxo de pessoas da área científica buscando embasamento na área espiritual. “Há quem diga”, exemplifica Alberto Cabral, “que o mundo só é visível porque, na verdade, há um preceito matemático na criação que realiza o mundo. Isso é uma maneira de enxergar. Mas se existe um preceito matemático, de onde ele vem?! O preceito matemático está além da matéria; então, ele seria um preceito espiritual, espiritual-matemático. Se você tentar separar não tem como. Fica um vazio no meio, uma vala. Não há como você separar o espiritual do físico no dia-a-dia. Mas, na mente, a gente separa por preconceito, por educação. É um conceito que foi embutido pelo meio ambiente, pela cultura de que as coisas estão separadas. Integralmente, você é um ser com um corpo físico e com preceito espiritual, com princípio espiritual”.
 


A FÍSICA SE UNE À ESPIRITUALIDADE
 

No campo da consciência, mas é uma conexão que existe além da matéria, além até do que muitos chamam de matéria espiritual (ou matéria sutil); é um princípio, é a substância mais íntima do universo, como se fosse um “DNA” do universo. Essa consciência teria uma única função no universo, que seria existir, simplesmente existir; ela seria fruto de “algo” que muitos classificam como Deus. Na verdade, tal “consciência” estaria mais próxima do conceito chinês do Tao, ou da iluminação no Zen, pois não existiriam palavras para descrevê-la pura e objetivamente. Ela seria o motor por trás de todas as coisas que existem em nosso universo.

A consciência não é a mesma coisa que o pensamento, como poderíamos supor; ela é o que está por trás do pensamento, por trás da energia ou da matéria. Contudo, essa consciência interage com o universo de várias formas, pois ela é tão imaterial que precisa de um meio para existir e exercer sua ação; nesse instante, temos a ação do pensamento, do espírito e da matéria.

Essa consciência participa da fabricação do que nós chamamos de espaço e tempo (segundo as bases teóricas da Mecânica da Relatividade de Einstein, todo o universo é formado por uma teia de relações físicas relativas entre si, conhecida como espaço-tempo) e, a partir desse estado de energia e dos potenciais em todas as esferas e existência (mente-corpo-espírito), cria a realidade material sensível aos nossos sentidos.

Essa criação da realidade material passa por uma série de etapas, nas quais cada parcela dessa “vontade” adquire características, absorve energias e molda o espaço à sua volta para fazer parte dos diversos níveis de percepção. O mundo espiritual é um meio que guarda uma certa capacidade de “ser”, isso é, no mundo espiritual, existem as diversas possibilidades de todas as coisas que estão para surgir em nosso mundo material, desde o reino das fadas até as maiores realizações da ciência. Contudo, essas potencialidades, embora possuam uma certa “densidade”, não são “matéria”. Para surgirem como tal precisam de mais do que isso; precisam de algo que as traga para o plano físico. 
 


CABRAL DIZ
 

Que o mundo espiritual seria uma das etapas de “densificação da consciência” - como explicado acima. Na verdade, podemos explicar esse conceito segundo as bases da física quântica, pois existiria um aumento das probabilidades, o que resultaria na densificação da “idéia” em matéria (na física quântica, tudo é medido segundo probabilidades de “algo” acontecer, ou seja, quanto maior a porcentagem nas equações, maiores são as chances daquilo se manifestar no mundo físico).

Exemplificando, o mundo espiritual seria um mundo que tem um certo grau de probabilidade de existir; um grau menor de probabilidade em relação ao nosso, mas ainda assim é um grau de probabilidade, que produz resultados num meio de menor densidade (nas esferas sutis, muitos relatam que, ao pensarem em algo, o meio ambiente se modula e constrói algo semelhante ao que foi imaginado), ou seja, uma matéria menos densa, algo que chamamos “mais sutil”.

Sabemos que existem probabilidades das coisas acontecerem; a “consciência” consegue atuar sobre tais probabilidades independentemente de existir matéria ou não. A “consciência” gera novas probabilidades para interagir com o mundo físico.

Ela vai atingindo gradualmente o plano físico, gerando um campo crescente de probabilidades, aumentando progressivamente sua influência. Nesse ponto, ela atinge o plano mental, depois o espiritual e, por fim, o plano físico.

Nesse instante, entramos no polêmico Paradoxo de Young (elaborado pro Thomas Young [1773-1829]. Segundo esse paradoxo, quando uma experiência é registrada, na verdade ela é influenciada pelas expectativas dos pesquisadores; portanto, os resultados finais refletiriam o que os observadores “desejariam”). A questão do observador é central nas pesquisas quânticas, pois quando se analisa uma partícula, o comportamento dela é determinado pela maneira pela qual é observada. O observador tem o poder de modificar o estado físico da experiência. O grande problema da física quântica é responder de onde vem o poder do observador.

O interessante disso, segundo Alberto Cabral é que o observador determina o resultado no momento em que olha; enquanto o observador não olha, não se pode dizer o que está acontecendo; é o observador que está determinando a realidade. É a “consciência” determinando a realidade. Para a física, isso é algo inexplicável. Nessa proposta da “física espiritual” desenvolvida por Cabral, é a consciência que determina as probabilidades. Quando a “consciência” olha, ela determina as probabilidades e estabelece um padrão no universo para aquele evento singular.

Aquilo que é observado passa a existir, de uma determinada forma, até deixar de ser observado. Nesse ponto, cruzamos com a teoria do universo que é proposta no livro o Universo Autoconsciente, do físico indiado Amit Goswami. Nessa obra, temos relatos de experiências que os físicos fizeram em laboratórios renomados e com grande acuro científico dizendo que, quando as coisas não são observadas. A matéria se torna difusa se “algo” não é pensado ou observado longamente.
 


AS MATERIALIZAÇÕES (Clique aqui!)
 

São explicadas da forma simples a partir dessas observações. Existe tanto a materialização feita pela consciência lúcida (evoluída e espiritualmente plena), quanto a materialização feita por volume de insistência (quando muitas pessoas desejam a mesma coisa). Alberto Cabral diz que a materialização através da física espiritual acontece da seguinte forma: se muitas pessoas pensam em algo ela aceleram o processo de densificação para que aquilo aconteceça ou exista.

Contudo, existem materializações que fazem uso de ectoplasma, que é um material intermediário. O ectoplasma é formado a partir de tecidos cedidos por um corpo que, vibrando num determinado estado eletromagnético, pode ser reorganizado fora do corpo como matéria. É dessa forma que surgem as materializações a partir do ectoplasma.

A partir da física espiritual, ainda podemos ter explicações para grandes fenômenos, como é o caso relatado numa das edições sobre a vida do sábio Yogananda, na qual ele conta experiências de materializações do guru indiano conhecido como Babaji (uma figura lendária e tida como um dos grandes mestres espirituais da Terra. Sexto Sentido 7).

Nesse relato, Babaji faz aparecer um castelo, que teria por objetivo servir como alicerce para uma experiência espiritual de um discípulo. Essa materialização não foi feita com o ectoplasma, mas a partir da própria estrutura do universo. A consciência de Babaji emitiu aquele pensamento ou sentimento; então, as probabilidades colapsaram e atingiram um nível crítico, produzindo a transformação da realidade material e o “aparecimento” do castelo; e se fez matéria. Quando a experiência acabou, ele eliminou o pensamento de sua mente, pois havia cumprido sua função, e a matéria se desfez.

Para a física quântica, o universo é formado por esses “potenciais de ser”. Generalizando, podemos afirmar que somos uma “espuma quântica”, unidades básicas de potencial formando toda uma “espuma” de probabilidades, e essa espuma tem a capacidade de “realizar” matéria, de fazer com que a matéria exista.

Essa é uma explicação viável. O que chamamos de paz interior e amor (como emoções e estado de espírito) é o que na física vemos como ordenação e interação compreensiva; a capacidade de fazer com que as coisas aconteçam.

Existe uma expressão conhecida na ciência como “potencial do vácuo”. O vácuo absoluto tem potencial de ser qualquer coisa. Alberto Cabral explica que “se você observa passivamente uma região do espaço de vácuo absoluto, você tem um potencial de produzir qualquer coisa momentaneamente, pois o vácuo sobre picos de interferência dos observadores e ele quase vira matéria, mas por falta de ordenação interna, não vira”.

Isso significa que se alguém estiver olhando para aquela região e emitir um sentimento de que ali deve haver algo, esse algo aparece em algum dos planos de existência. Se a pessoa tiver ordenação interna e essa ordenação não sofrer flutuações de intensidade, o desejo da pessoa se torna real, material, tangível. Portanto, o que chamamos de materialização não está restrito aos eventos paranormais; na verdade, faz parte dos conceitos mais profundos da física e da espiritualidade, ao alcance de todos.
 

PARTINDO destes conceitos podemos imaginar que todas as formas de vida influenciam a realizada e produzem elementos que tornam sua densidade(como seres materiais) maior ou menor. Isso se reflete no modo de Alberto Cabral encarar o fenômeno conhecido como Nova Era. Segundo seus estudos, ele vê a Terra como um ser vivo, muito mais velho que seus habitantes.

Como ser vivo, a terra possui uma consciência que atingiu tal grau de maturidade que sua índole fez com que ela tivesse um desejo de compartilhar vida de uma maneira diferente. É um “ser” que virou um planeta. Ela atingiu tanta maturidade que se densificou, gerando uma curva gravitacional em torno do seu potencial e, assim, agregando a matéria e a energia que a transformariam em planeta.

Também aproximou as consciências que estavam por aqui e que formaram os outros planetas. Gerando esse colapso de matéria, criando curvas de espaço-tempo em torno da própria “consciência”, quis compartilhar vida.

Contudo, para entendermos a Nova Era, devemos compreender que existem coindições externas ao sistema solar que fazem com que a própria estrutura de espaço-tempo varie em torno de nós. Simplificando os conceitos matemáticos e físicos da questão; existe uma grade gravitacional (tanto materialmente como espiritualmente), que atua a grandes distâncias sobre nós, fazendo com que o espaço-tempo ao nosso redor mude de densidade em certos pontos. O sistema solar, segundo as experiências obtidas por Alberto Cabral, está se dirigindo a uma região com um pouco menos de densidade.

O que isso significa! Que os seres conscientes da Terra irão precisar de uma quantidade menor de probabilidades para formar matéria física. A cada dia que passa, a matéria vai ficar um pouco mais sutil, porém o plano espiritual não está ficando mais sutil; na verdade, nós estaríamos nos aproximando mais da densidade que existe no plano espiritual. Nós estaríamos ficando mais sensíveis, e é isso a Nova Era. Não será uma época na qual nos será dado tudo o que queremos, sem darmos nada em troca. O planeta está caminhando para um nível maior de sensibilidade; então, para reencarnar na Terra, a pessoa já precisa ter uma certa maturidade para lidar com essa sensibilidade, com essa nova forma de matéria sutil.
 


VÁRIOS ASTRÓLOGOS
 

E profetas preconizaram tais mudanças. A ida para uma Nova Era é fruto do percurso físico e espiritual do planeta. O que ocorre é que devemos analisar qual a condição espiritual de cada um e como lidar com esse processo.

Alberto Cabral diz claramente que a física apresenta limites ao espírito. Se a pessoa está desequilibrada emocionalmente, ela te uma sintonia ruim entre os seus sentimentos e a realidade. Então, ela gera pensamentos e emoções de uma densidade maior (como raiva, tristeza, ódio, entre outros); nesse caso será atraída para um planeta de densidade maior.

Exemplificando, é como se estivéssemos num planeta óleo, e ele vai virar planeta água (água e óleo não se misturam), e que não for da densidade correta vai ficar preso no óleo. Se você não sutilizar sua maneira de pensar, o seu amor e o seu carinho ficarão presos. Isso está muito além de um deus, de um Bem e um Mal, pois tais julgamentos são transitórios e incompletos; mudam conforme as eras e conforme os homens, não sendo absolutos. A natureza não impõe julgamentos de valor, não manipula; simplesmente existe. E as condições da natureza dependem da maturidade de cada um, como reage à vida e como atua segundo sua consciência.

Esse pensamento permite explicar certos aspectos das questões cármicas, por exemplo. Se você se submete a um conjunto de regras negativas que levam a um certo comportamento por hábito, está num caminho intermediário, porque tem a liberdade de agir fora do seu hábito e quebrar o ciclo, mudando a densidade das suas ações, dos seus pensamentos.

Contudo, aqueles que seguem determinados comportamentos por medo, como aquele que não mata por ter medo de Deus, na verdade possui todo o potencial letal dentro de si, e o desejo de matar não está resolvido. Nesse caso, é necessário avançar nos estudos espirituais e de compreensão pessoa no respeito à vida e às relações das consciências no universo.

Sendo assim, podemos dizer que tanto as consciências como a própria matéria, em seus mais diversos níveis de densificação, é que construirão uma Nova Era, sem julgamentos divinos; apenas o exercício das mais profundas relações naturais, das chamadas leis universais, geradas no princípio de tudo, pela “consciência” primeira: O Verbo.

Extraído da revistas Sexto Sentido 44; páginas 26-32
 

Fonte: http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=3724&catid=80 (consultado em 09/09/2011)