Pesquisar no site

sábado, 13 de junho de 2015

Os maus-tratos sutis que você não deve permitir em sua vida

junho 13, 2015
Os maus-tratos sutis que você não deve permitir em sua vida
Os maus-tratos sutis causam dor, insegurança e baixa autoestima, por isso não devemos permiti-los. Proteste se houver algo que lhe faz mal, ainda que seu interlocutor se incomode. Se você não entender, precisa de empatia e da inteligência emocional necessária para estabelecer relações saudáveis.
Na hora de falar em maus-tratos, imediatamente pensamos no tipo de violência física ou psicológica que uma pessoa exerce sobre a sua vítima. No entanto, existem outros tipos de maus-tratos “sutis”, dos quais, em algumas ocasiões, não temos tanta consciência e que, aos poucos, acabam por nos destruir por dentro.
São ataques encobertos aos quais não costumamos reagir porque a agressão não é tão direta, ou pode até ser que a intenção não seja de causar dano. No entanto, por ser constante, eles vão destruindo nossa autoestima e a confiança que temos em nós mesmos. Cuidado, pois não estamos falando somente dos maus-tratos sutis que nosso companheiro ou companheira pode exercer; às vezes, até nossos próprios familiares podem praticá-los.
A seguir ensinaremos como reconhecê-los e como se defender deles.

Como se exercem os chamados “maus-tratos sutis”?

Para compreender a dimensão dos maus-tratos sutis, falaremos sobre alguns exemplos que serão facilmente reconhecíveis. Pensemos em uma menina que, desde muito pequena, fizeram acreditar que é desastrada. Toda vez que algo caía das mãos dela, seus pais chamavam a sua atenção; quando ela quebrava algo sem querer, eles justificavam a situação falando de como ela sempre fora muito desastrada.
Na medida em que ela vai crescendo, seus pais usam essa forma desajeitada e avoada para justificar as provas nas quais ela não vai bem, e à sua incapacidade de fazer amigos. Seus pais a amam, não há dúvida disso, e claramente não a estão maltratando fisicamente. No entanto, ao longo de sua vida, eles a fizeram acreditar que é uma pessoa “incapaz e desajeitada”. São maus-tratos sutis criaram nela uma grande insegurança e uma baixa autoestima.
Vejamos outro exemplo. Temos um parceiro que costuma usar muito a ironia em seu dia a dia. São comuns os comentários brincalhões através dos quais ele tenta fazer os outros rirem, sem perceber que, com suas frases, está nos machucando. Ele nunca parece levar nada a sério, e ironiza qualquer coisa: o que você faz, como se veste, como se expressa. São pequenas coisas que ele pode fazer sem ter má intenção, mas no entanto lhe causam dor e, portanto, trata-se de uma situação de maus-tratos encobertos.
É importante saber que este tipo de comportamento é muito comum em nossa realidade, e que é muito difícil reagir diante deles, devido a tanta sutileza. São coisas pequenas que, ao se converterem em persistentes, acabam nos ferindo, até o ponto em que nos tornamos completamente indefesos. Temos que aprender a reconhecê-los.

Como me defender perante maus-tratos “sutis”?

maus-tratos
Você deve ter consciência de que as palavras podem machucar tanto quanto uma agressão física. As feridas internas são tão dolorosas quanto um golpe.
Não importa o quanto o comentário for inofensivo, ou a inocência de uma determinada ironia. Não permita que isso aconteça. Diga o que pensa em voz alta e expresse-se claramente, explicando que essaspalavras machucam você e que não devem ser repetidas novamente.
Estabeleça limites em sua vida, barreira que os demais não devem ultrapassar. Se as ironias sobre a sua pessoa o incomodarem, não as permita. Se falarem algo sobre você que não for verdade, defenda-se. Se há pessoas que sempre se dedicam a fazer pequenos comentários sobre essas características, talvez seja o momento de se manter afastado delas. As pessoas tóxicas somente nos causam sofrimento, e para viver com insegurança ou infelicidade, não vale a pena conviver com elas.
O principal problema dos maus-tratos sutis é que as outras pessoas não veem problema nenhum em suas palavras e ações. Elas não o reconhecem. O que para eles é uma brincadeira, para nós é uma clara ofensa. Se não reagirmos, se deixarmos passar um dia e o outro também, chegará um momento em que o nível de maus-tratos será muito maior.
Os maus-tratos podem ser exercidos por nossos pais, mães, irmãos, parceiros ou até por colegas de trabalho. Pessoas que dizem que nos amam e respeitam, mas não se equivoque. É fundamental que você defenda sempre a sua própria integridade e sua autoestima, e que diferencie muito bem o que é respeito do que é ofensa. Há pessoas que pensam que a confiança cotidiana lhes dá licença para brincar conosco, para ironizar, e inclusive para faltar com o respeito. Não permita isso nunca. Coloque em evidência tudo que lhe incomodar. Impeça que causem mal, e se não gostarem de sua reação, não se preocupe, pois quem não entender que você se sentiu ferido não tem empatia, e portanto não possui a inteligência emocional necessária para estabelecer reações saudáveis.

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Teoria quântica discute a imortalidade da consciência

junho 01, 2015
Robert Lanza é um cientista americano muito comparado com Einstein. Além disso, é médico, Presidente da Ordem Científica da ACT (Advanced Cell Technology) e professor ajunto do Instituto de Medicina Regenerativa. Junto com Bob Berman, um astrônomo muito famoso por artigos internacionais, estudou a teoria quântica e escreveu o livro Biocentrismo: Como a vida e a consciência são as chaves para se entender a natureza do Universo.
Vira e mexe uma ideia simples mas completamente nova abala os conhecimentos do ser humano. Esse livro recente se enquadra nesse padrão pois propõe que a vida cria o universo e não o contrário, como pensávamos com a ciência até então estudada. Essa tese é revolucionária já que propõe que a vida não é simplesmente um acidente das infindáveis probabilidades da física.
Lanza e Berban se envolveram muito com física, mecânica quântica e astrofísica há poucos anos atrás e fizeram descobertas como a que relataram no livro. A proposta é simples e direta: a morte não existe! Ela seria a simples ilusão que aflige a mente das pessoas e as escraviza por determinado tempo em um padrão social pré-moldado e imposto. A morte só “existe” porque nos identificamos com nosso corpo carnal e esse, quando morre, levaria para o túmulo, também, nossa mente. Pelos estudos, os autores entenderam que a nossa consciência existe além dos nossos padrões estipulados de tempo e espaço – pode estar no nosso corpo bem como fora dele.
Lanza acredita que temos vários universos coexistindo e neles existem inúmeras probabilidades de cenários que podem acontecer. Dessa forma, enquanto em um dos universos, o corpo carnal pode estar simplesmente morto, no outro, a consciência migrante pode continuar sua existência.
“Isso significa que uma pessoa morta, enquanto viaja pelos mesmos túneis, não termina seu itinerário no inferno ou no paraíso, mas em universos similares que uma vez já podem ter sido habitados por ela, mas, dessa vez, estando viva. E assim vai, ciclicamente e infinitamente.”
A ideia de múltiplos universos data de 1895 pelo escritor de ficção H.G. Wells. Meio século depois, Hugh Everett, graduando em física, elaborou sua tese dizendo que cada vez que tomamos uma decisão, entre seguir pelo caminho A ou B, instantaneamente dividimos o universo em dois, criando versões paralelas de possibilidades que poderiam ocorrer ao tomar o outro caminho.
O telescópio espacial Planck também nos dá regiões de radiação tão antigas quanto o Big Bang que originou nosso universo. A física Laura Mersini-Houghton afirma que isso nada mais é do que a influência dos nossos universos vizinhos, que colidem com o nosso. Esse universos seriam esféricos, desenvolvendo-se como uvas em cachos.
A discussão da veracidade da alma imortal também é apontada no livro. O professor Stuart Hameroff acredita piamente que temos uma alma e que ela é imortal. Ele diz que nosso cérebro nada mais é do que um computador quântico perfeito e a alma ou a consciência são simplesmente informação armazenada a nível quântico. Essa informação poderia ser transferida indefinidamente e infinitamente.  Esses cientistas estão desenvolvendo a teoria quântica que explica o fenômeno da consciência.
A quantidade de informação que adquirimos poderia ser transferida por meio de microtubos de impulso nervoso.
Estaria a ciência mais próxima de descobrir vida vizinha ou até mesmo comprovar fenômenos de reencarnação?
Fontes e mais informações:
Learning MindQuantum Theory proves that Consciousness moves to another Universe after death. Disponível aqui.





#FísicaQuântica #Física #Espiritualidade #SaltoQuântico #CuraQuântica
#Angústia #Depressão #Pânico #SíndromeDoPânico #Transtorno #Reencarnação
#Karma #Espírito #Alma #Doenças #Cura #Quântica #Quântico #CuraQuântica
#Terapia #Terapeuta #Transpessoal #Psiqué #Transcendente #Transcendência
#Hórus #Mistérios #Despertar #Subconsciente #OPoderDoPensamento
#PensamentoPositivo #OPoderDoSubconsciente #SubconscienteHumano
#SuperHumanos #Parapsicologia #Paranormal #Prosperidade #Dinheiro #Coach
#Coaching #Finanças #Crise #PNL #Hipnose #Yoga #Ioga #Mediunidade
#Meditação #Numerologia #Grabovoi #DhinAkari #OSaltoQuânticoGenético
#Supraconsciência #EuMaior #EuSuperior #NovaFísica #Illuminati
#TeoriaDaConspiração #Compaixão #Amor #Carinho #Sensual #Xamanismo
#Superação #Intuição #Autoajuda #Poliamor #Poligamina #DavidIcke #Osho
#Deeksha #Reiki #AstronautasAntigos #Astrologia #Astronomia #Ufo #Ufologia
#OVNI #Esoterismo #ChicoXavier #DivaldoFranco #Empreendedorismo
#Contabilidade #Farmacologia #Investimento #Mentalismo #Mente #Mitologia
#Egiptologia #Deuses #Deusas #SagradoFeminino #SagradoMasculino #Passe
#Candomblé #Umbanda #Vodu #MagiaUniversal #MagiaGoetia #PlanetaPrisão
#PrisionPlanet #Terra #TerraPlana #MicrofísicaDoPoder #Agnosticismo
#Agnóstico #Agnóstica #Agnose #Gnose #Gnosticismo #Conhecimento #ETBilu
#AdemarJoséGevaerd #RevistaUFO #Ira #Revolução #Raiva #Ódio #Revolta
#Ímpeto #Sucesso #Glória #Empreendimento #Investimento #Empreendedorismo
#Engenharia #Contabilidade #CompulsãoAlimentar #Conflito #Extraterrestre
#Alien #Alienígena #ErichvonDäniken #ErichAntonPetervonDäniken #Däniken
#TransmissãoDoRetornoÀFonte #Fonte #CuraReconectiva #SerafimVieira
#EricPearl #CuraComAsMãos #PoderDasMãos #MulherDoAlgodão #PadreQuevedo
#LeiDaAtração #Pentagrama #hexagrama #SriPremBaba #SaúdeMental #LGBTQIA
#LGBT #Comportamento #ComportamentoDeManada #Demiurgo